17 de mai de 2014

Teenage Dream - 54

Justin's P.O.V
Segurei sua cintura com as mãos enquanto dava intensidade ao beijo. Fui deitando seu corpo sob a cama, sem me desgrudar um só milímetro dela. Tirei minha camisa rapidamente, e fui tirando a dela, eu não consigo ficar um segundo sem senti-la, Blaire é um vício para mim. Caralho, essa garota é demais. Nossas línguas batalhavam por um domínio, era um beijo doce e feroz, continha desejos e quero mais, assim eu fico louco.

Blaire's P.O.V
Este beijo não ia acabar com um selinho, ele pediu passagem e eu cedi, nossas línguas brincavam de pega-pega, procurando por um domínio único, estava ficando quente então eu deixei me levar. Minhas pernas trataram de abraçar sua cintura, e eu não desgrudei minha boca um segundo da sua, ele foi comigo até a porta e trancou, voltou e me deitou na cama aos poucos, ficando por cima de mim. Ele foi tirando minha blusa e começou a massagear meus seios completamente excitados por cima do sutiã, enquanto eu arranhava seu tórax com minhas unhas, deixando grandes marcas vermelhas.


- Justin, aaahr.. - Mordi os lábios.
- Hum, você gosta disso? - Assenti - Eu também..
- Ahhr.



Logo ele arrancou meu sutiã sem mais nem menos, e abocanhou um de meus seios, passando sua língua por meu mamilo bem excitado, uma de suas mãos massageava o outro com um pouco de força, e a outra passeava por minha cintura, de cima à baixo, ele estava me levando ao delírio. Depositou dois chupões perto de meus mamilos e correu com seu nariz de cima para baixo, conhecendo cada parte do meu corpo que ele já viu e já sabe como é de olhos fechados.



- Justin você vai me deixar louca. - Disse em meio aos gemidos.
- Húh, isso te deixa louca? - Passou o nariz no canto da minha barriga.
- Aaawnr Justin.. Eu gosto muito. - Respondi rápido.
- E isso? - Passou seus dedos por toda minha barriga lisa e nua.
- Justin eu vou te matar, isso me excita muito porra.



Ele sorriu vitorioso e tirou meu short de uma vez por todas, me deixando apenas de calcinha. Ele passeou seus dedos de leve, em meu clitóris após tirar minha calcinha, me deixando pedir por muito mais. Retirou e colocou os dedos devagar e fez um caminho até minha vagina com sua língua, que logo tratou de dar umas voltas excitantes por meu clitóris, eu estava gozando em seus dedos que me penetravam devagar.



- Eu amo seu gosto. - Falou após engolir meu gozo.
- Você sempre diz isso.
- Porque sempre que engulo seu gozo, eu fico satisfeito.
- Idiota, me fode logo, eu não aguento mais! - Disse pausadamente.
- Como quiser madame.
- Não me chama de madame, e faz logo seu trabalho porra.
- Vou cuidar disso direitinho!



Ele tirou as calças e a cueca, me deixando a visão perfeita de seu membro ereto por debaixo de sua box branca, eu amo boxers brancas. Ele tirou sua box e me deixou meio que deitada, perto de seu amiguinho. Passou a cabecinha do mesmo em minha vagina, e ficou passeando com ele subindo e descendo, esperando que eu pedisse para que ele me fodesse logo.



- ME FODE CARALHO!



Ele começou a penetrar devagar, eu não estava mais aguentando essa tortura. Eu preciso dele dentro de mim com rapidez e força, eu não aguento mais esperar por isso.



- BIEBER, VAI RÁPIDO, ISSO, AWNR, VAI..



Ele me pôs de quatro e começou a me penetrar com força e rapidez, é assim que eu gosto. Logo me pôs em seu colo e começou a massagear meus seios enquanto eu kikava em seu membro com vontade, estávamos dando benefícios um ao outro. Mais eu preciso de outra posição, eu preciso de um meia nove.



[....]



Eu rebolava em seu membro satisfeita por ouvirem seus gemidos roucos e sexys. Ele segurava forte em minha cintura, querendo que eu não parasse.Ele acabou de gozar dentro de mim e eu me levantei do seu colo, segurei em seu membro de leve e comecei a masturbá-lo, estava indo devagar, para torturá-lo. Passei meus dentes de leve em sua cabecinha, o que dele arrancou um gemido alto. Comecei a chupá-lo e ele segurava em meus cabelos.


- Isso Blaire, continua. - Mandou


Logo ele me virou e começou a me penetrar novamente, já estávamos cansados, seu cabelo suado e colado em sua testa, e o meu em quase todo o meu corpo, eu gozei junto dele e caímos ofegantes na cama, ele sempre me cansa ao máximo! Haha.



- Eu te amo muito.
- Eu também te amo muito. - Ele me selou


~ + ~

Duas semanas depois...

Blaire's P.O.V
Acabamos de chegar no Brasil, finalmente paz, ou quem sabe não. Aqui tem muita gente que ouve Funk,  e eu não gosto disso. Eu morei no Brasil por muito tempo, sei todos os costumes deste país. Quem está gostando mesmo é o Justin. Peguei o telefone e liguei para ele, que estava em casa, esperando eu chegar da 25 de março. Coitado, deve estar no maior tédio.

Ligação On
- Justin meu amor...
- Diga princesa.
- Eu já posso ir embora, mas, eu quero que você venha me buscar.
- Ok.
- Eu estou na entrada. Te amo, tchau, beijos.
Ligação Off

Não tenho motivos para deixar o celular ligado, ele já havia partido antes de me falar. Eu acho que ele estava aqui à um bom tempo, até porque não é possível ele aparecer na minha frente em menos de dois segundos. Entrei no carro e fomos para casa. Chegamos em casa e Justin já foi me agarrando, tirou meu vestido com muita ferocidade, me deixando apenas de calcinha, porque eu não uso sutiã, quando estou de vestido tomara que caia. Abocanhou um dos meus seios, enquanto o outro era massageado por uma de suas grandes mãos.


- Aaah! - Gemeu me deixando arrepiada.

- Quer me matar homem?

- Se morrermos de sexo vai bem. - Brincou e rimos, ele continuou o trabalho.



Sua língua quente me deixava toda babada, ao entrar em contato com meu mamilo excitado, o Justin é único, não tem comparações. Sem falar que vai ficar todo babão, quando minha barriga crescer mais. Logo ele foi deixando chupões por toda a região dos meus seios, ele quer me deixar toda roxa, gente.. Deixou um caminho com seu nariz, ser feito dos meus seios até chegar minha calcinha, onde ele tratou de arrancar sem mais nem menos, e logo começou a brincar com meu clitóris, ele quer me matar de tesão.


[...]

Acordei com um barulho de piano tocando, em uma música que eu conhecia perfeitamente. Era a minha música favorita, eu chorava toda vez que ouvia, não importa quem cantasse, era perfeita.

I Will Always Love You
If I should stay

I would only be in your way
So I'll go but I know
I'll think of you
Every step of the way

And I will always love you

I will always love you
You, my darling you

Bitter sweet memories

That is all I'm taking with me
So goodbye, please, don't cry
We both know I'm not what you, you need

And I will always love you

I will always love you, oh

I hope life treats you kind

And I hope you'll have
All you've dreamed of
And I wished you joy
And happiness
But above all this, I wish you love

And I will always love you

I will always love you
I will always love you
I will always love you
I will always love you
I, I will always love you, you

Darling, I love you

I'll always
I'll always
Love you

Assim que o toque no piano, e a voz grave acabaram de cantar e tocar a música, eu deixei as lágrimas caírem de verdade. Aquilo era de fazer qualquer pessoa chorar. Justin tinha posto vários corações, rosas e caixas de chocolate em todo o quarto, ele havia feito algo como uma serenata para mim. Agora ele estava sorrindo que nem bobo ao ver-me chorar de felicidade. É com esse homem que eu me caso, ou se sim!


~ + ~
Obrigada pela paciência, desculpem pela demora! Muito obrigada pelos comentários. Capítulo grande pra compensar (Eu acho). Amo vocês, comentem por favor <3

2 comentários:

  1. Divulga pls


    http://kissmejustinbieber.blogspot.com.br/

    Se gostou segui o blog e comenta, ok?

    Thank you sweet :*

    ResponderExcluir