3 de mai de 2014

Impossible Love - 6

 http://4.bp.blogspot.com/-EIWfe_yMTvc/UUogyxLZY3I/AAAAAAAABlM/tM1iQC24u-A/s1600/tumblr_inline_mf7c1oSTTA1r1shc4.png
Maratona hoje, desculpem não terminar ontem

Minutos se passaram e Justin não atendeu, então decidi desligar.

Miley: e aí ?
Eu: não atende
Miley: só tem um lugar que a gente saiba que talvez possa encontrar eles lá
Eu: a balada -eu sorri-
Miley: vamos nos vestir -ela subiu correndo para o quarto e eu ri-

Subi em seguida ao meu quarto, tomei um banho rapido, e saí logo em seguida, vesti uma lingerie e procurei por um vestido, assim que achei o vesti, fiz uma make forte e passei um batom não muito escuro, logo estava pronta. Peguei meu celular, meu revolver, sim, eu agora ando com isso. E desci, Miley já estava sentada  no sofá. Assim que me viu se levantou e nós saímos, dessa vez iriamos de carro, pois não iriamos beber muito. Entramos no carro, eu guardei meu revolver no porta luvas e Miley me olhou.

Miley: vai andar com isso ?
Eu: sim, Justin disse que agora que conhecemos ele as coisas ficarão um pouco mais perigosas
Miley: vish -disse preocupada-
Eu: vai dar tudo certo
Miley: tomara

Dei partida no carro e saímos da minha casa, depois de alguns minutos chegamos na balada, ela estava lotada, procurei por alguma vaga e assim que achei estacionei meu carro ali, descemos e começamos a fitar o local todo, a procura de algum carro conhecido, até que eu achei um, era a ferrari vermelha que havia passado em frente á minha casa, eu suspirei e entramos, fomos direto para a area vip, procuramos pelos meninos ali e nada, descemos, procuramos por eles na area comum e nada, subimos e fomos ao bar, pedimos duas bebidas, não muito fortes, ficamos conversando um tempo até que chega alguem do nosso lado, eles começaram a conversar sobre algo que não entendia, me aproximei de Miley e disse.

Eu: Miley, escuta, essas vozes não te lembram alguem ?
Miley: espera -ela começou a ouvir e sorriu em seguida- Chaz
Eu: vamos falar com eles ? -eu tinha virado um pouco e quando voltei para Miley ela não estava mais ali, olhei para o lado e ela estava abraçada com o Chaz, eu sorri-
Miley: eu estava com saudades -ela começou a dar varios selinhos nele-
Chaz: eu tambem
Miley: cadê o Justin ?
Chaz: viajou, oi Sn
Eu: oi, o Justin foi pra onde ?
Chaz: não posso dizer
Eu: por favor
Chaz: não dá
Miley: porque não ?
Chaz: ele vai me matar
Miley: nunca deixaria ele fazer isso - o Chaz selou ela -
Chaz: ta, eu falo, Ryan, vem aqui -Ryan veio-
Ryan: fala dude
Chaz: elas querem saber aonde o Justin foi
Ryan: você não pode falar cara
Chaz: mas
Ryan: quem são elas ?
Eu: me chamo Sn Adams, não se lembra de mim Ryan ?
Ryan: ah, agora  me lembro, oi gatinha
Eu: engraçadinho, cadê o Justin ?
Ryan: o que eu ganho de falar ?
Eu: nada
Ryan: você é malvada, então não falo
Eu: fala Ryan -eu me aproximei dele-
Ryan: n-n-não
Eu: por favor -eu sussurrei em seu ouvido-
Ryan: ele está aqui
Eu: como assim ?
Ryan: ele não quer que saibam onde ele está, por isso mandou a gente dizer que ele viajou
Eu: mas ele me disse que viajaria
Ryan: ele vai, mas amanha
Eu: ele está aqui na balada ?
Ryan: sim
Eu: mas aonde ? eu e a Miley procuramos por ele a minutos e não achamos
Ryan: então ele está lá em cima -meu coração se apertou-
Eu: com quem ?
Ryan: não sei, acho que sozinho
Eu: me leva lá
Ryan: ele não quer te ver
Eu: por favor
Ryan: mas . .
Eu: sem mais, me leva -eu puxei ele-

Subimos ao outro andar, passamos por todos os quartos e paramos na ultima porta, ele abriu e entramos nela, ali havia mais escadas, subimos e chegamos em outro corredor, entramos na penultima porta e lá havia tipo um escritório, Ryan me jogou lá dentro e saiu. Eu olhei o quarto todo e avistei uma mesa e lá havia uma cadeira, supositei que alguem estivesse ali, me aproximei devagar e sem que ele me visse eu tampei seus olhos, ele rapidamente se virou tirando minhas mãos de seus olhos, ele parecia surpreso.

Jus: o que faz aqui ?
Eu: senti sua falta
Jus: mas como me achou ?
Eu: tive uma ajuda, mas isso não importa, preciso conversar com você
Jus: sobre ? -ele se sentou novamente na cadeira e eu me sentei na mesa ficando de frente á ele-
Eu: quero entrar para sua gangue -os olhos deles se arregalaram-
Jus: não não e não, é muito perigoso
Eu: desde quando você se preocupa comigo ?
Jus: desde o dia que eu descobri que estava apaixonado por você -ele disse muito, muito baixo, mas eu ouvi-
Eu: você disse que está apaixonado por mim ?
Jus: não sei se é amor, mas eu sinto que devo te proteger, eu não queria me apaixonar, mas você mudou minha vida -ele passou as mãos em minhas pernas-
Eu: e se eu disser que vim aqui justamente para dizer que e eu tambem sinto algo por você ?
Jus: isso é serio ? as mulheres geralmente só querem meu corpo
Eu: os homens que conheci tambem so queriam meu corpo, por isso eu era virgem, se eu transasse com um deles, eu me arrependeria
Jus: e comigo não se arrependeu ?
Eu: não me arrependo nem por um milessimo do segundo que tivemos -ele riu-
Jus: nem eu
Eu: mas você não era virgem
Jus: mas não deixou de ser especial -eu sorri-
Eu: bom, eu queria sabe se posso viajar com você amanha
Jus: o que ? claro que não
Eu: porque não ?
Jus: é perigoso
Eu: eu sei me defender, você mesmo disse isso
Jus: é, mas você precisa de treino para entrar na nossa gangue
Eu: então me treine
Jus: a sua amiga tambem vai entrar ?
Eu: acho que sim, ela está gostando do Chaz
Jus: Chaz tambem gosta dela -eu sorri-
Eu: e então, amanha posso viajar com você ?
Jus: como sabe que vou viajar ?
Eu: você me disse na carta
Jus: ah é, mas então, pode sim, mas você terá que ficar comigo por um bom tempo
Eu: mais que um mês ?
Jus: muito mais
Eu: tá né, por você eu vou -eu o selei-
Jus: estou com saudades -ele me puxou e eu me sentei em seu colo-
Eu: eu tambem, mas agora nunca mais iremos nos separar
Jus: não tenha tanta certeza disso
Eu: e porque não ?
Jus: bom, será porque várias pessoas querem me ver morto ? -disse como se fosse obvio-
Eu: se você morrer eu morro junto
Jus: acho que não existe alguem mais perfeita que você -ele me abraçou-
Eu: e então, que horas viajaremos ?
Jus: que horas são ? -peguei meu celular e vi a hora-
Eu: 23:50pm
Jus: já ? tenho um assalto ás 02:00am
Eu: posso ir junto ?
Jus: não
Eu: por favor
Jus: você vai ficar na sua casa arrumando suas malas -eu fiz bico-
Eu: vou ficar em casa, sozinha ?
Jus: com a Miley, eu e Chaz combinamos de vocês ficarem conosco
Eu: que legal -eu sorri-
Jus: muito, assim nos conheceremos melhor
Eu: mais do que nos conhecemos ?
Jus: muito mais
Eu: ei
Jus: fala
Eu: vamos fazer mais tatuagens ?
Jus: você já tem tatuagens ?
Eu: sim, tenho três
Jus: como eu nunca vi ?
Eu: fiz uma no pulso -mostrei- uma atras do joelho -mostrei- e uma na nuca -mostrei-
Jus: essa na nuca ficou linda -ele pegou meu pescoço e o beijou- quer fazer mais ainda ?
Eu: eu gostei muito de fazer -ele riu-
Jus: não sentiu dor ?
Eu: senti, mas gostei bastante do resultado
Jus: imagina a dor que EU não senti -eu gargalhei-
Eu: ui, grande macho você
Jus; eu sou homem sim viu ? já te mostrei isso muitas  vezes
Eu: se importaria de mostrar de novo ? -eu sorri maliciosa-
Jus: não, mas hoje não dá
Eu: porque ?
Jus: tenho que ir ao galpão ele me colocou no chão e se levantou, pegou seu celular e eu fiz bico- não faz esse biquinho -ele me puxou pela cintura- eu não gosto disso -ele mordeu meu lábio inferior-
Eu: por acaso aquele carro vermelho é seu ? -disse mudando completamente do assunto e ele riu-
Jus: sim
Eu: passou em frente de casa porque ?
Jus: queria ver se estava tudo em ordem
Eu: entendi, mas -ia dizer algo, mas ele me interrompeu-
Jus: cala boca e me beija logo -eu ri e ele me beijou, durou um bom tempo, mas não foi nada alem de beijos e mãos bobas- você devia me beijar em vez de falar -eu gargalhei-
Eu: porque ?
Jus: seu beijo, é o melhor que já provei
Eu: o seu beijo, foi o unico que conseguiu me deixar sem ar -ele riu-
Jus: vamos descer
Eu: mas porque ? -ele já estava me puxando pra fora do quarto-
Jus: já te disse o porque, agora esquece um pouco isso, está pior que eu
Eu: pior que você, haha nunca, você é um viciado em sexo -ele gargalhou-
Jus: melhor você ficar quieta antes que eu me arrependa de ter saído daquele quarto
Eu: não vou ficar quieta, quando você quer eu te alivio, agora quando eu quero eu .  . -ele me interrompeu me beijando novamente, dessa vez um beijo mas selvagem, mais foi apenas beijo-
Jus: chega, ok ? mais tarde, agora não dá -eu fiquei emburrada e finalmente chegamos aonde o pessoal estavam-











Continua ?

Um comentário: