26 de mai de 2014

Impossible Love - 13

 http://data2.whicdn.com/images/57748254/tumblr_mbdke069Tc1rio2hoo1_500_large_original.jpg
 maratona

Sn On
Descemos e ficamos sentados na sala esperando o pessoal, até eles chegarem, eu e Justin ficamos trocando carícias, depois de meia hora o pessoal chega, todos juntos.

Jus: o que eu disse sobre estarmos prontos em meia hora ? -eles abaixaram a cabeça e eu ri fraco-
Miley: não é fácil ficar linda assim em meia hora -ela disse mostrando seu vestido-
Jus: mas a Sn ficou -ele me selou- chega de enrrolação, vamos logo

Todos pegaram o que estava faltando, celulares e bolsas, em seguida fechamos a casa e fomos para a van, o pessoal havia entrado na van, mas assim que eu entrei, Justin me puxou.

Jus: vamos no meu carro -ele foi me guiando até sua ferrari branca-
Eu: porque ? -ele abriu a porta e me colocou lá dentro-
Jus: vamos nos divertir um pouco
Eu: mas e o pessoal ? -ele entrou no carro e saiu dando partida-
Jus: encontramos com eles depois, se quiser ligar para sua amiga, fica á vontade -já estavamos na estrada, muito deserta-
Eu: digo á ela que vamos aonde ? -eu já estava na linha, esperando ela atender-
Jus: nós vamos á um motel, diga á ela que vamos á um restaurante sei lá -ele disse rindo-
Eu: vamos á um motel ? porque ? -Miley ainda não tinha atendido-
Jus: sim, você já foi á um ? -estavamos quase chegando, pois eu havia avistado a placa 'motel'-
Eu: não
Jus: então você vai conhecer um hoje, é otimo -eu o olhei incredula- o que ?
Eu: vai me levar em um motel  onde você já comeu várias vadias ?
Jus: não -ele disse rindo- eu nunca levei nenhuma vadia para um motel, ou para minha casa. Nunca saí de festas e boates com elas
Eu: melhor -silêncio- eu vou matar a cadela da Miley -ele riu-
Jus: porque ?
Eu: ela não atende
Jus: manda mensagem para as meninas
Eu: falando que vamos á um restaurante ? -eu disse rindo e ele riu tambem- como se elas fosse acreditar -eu havia digitado e enviado a mensagem-
Jus: elas não precisam saber que vamos fazer um sexo louco no motel -eu gargalhei- elas já sabem disso -eu ri mais ainda-
Eu: ta ta, vou morrer de vergonha amanha mas deixa

Haviamos chegado no motel, Justin falou com a recepcionista e assim entramos. Tivemos que falar com o outro recepcionista, era ele quem nos daria as chaves. Assim que pegamos as chaves, fomos em rumo ao quarto, aquele lugar cheirava a sexo, de longe, podia-se ouvir gemidos, não sei como, já que as paredes eram á prova de sons. Assim que chegamos ao nosso quarto, Justin abriu a porta e eu entrei, ele entrou em seguida, fechando e trancando a porta. Eu fiquei um tempo observando o quarto, ele era bastante, digamos, exotico, havia uma barra de ferro, onde se podia dançar, havia espelhos no teto, espelhos em todos os lugares, uma piscina, na verdade uma jacuse (não sei se escreve assim), haviam bebidas, uma comoda, onde provavelmente ficavam camisinhas, um banheiro e uma enorme, repito, enorme cama redonda.
Percebi que Justin sorria, ele passou por mim e se sentou na cama, eu apenas o observava, ele tirou seu tênis e novamente se levantou. Ele foi até o "mini-bar" onde ficavam as bebidas e pegou duas taças, em seguida as encheu de whisk com vodka, sim, era uma mistura estranha, mas eu gostava, pois ela era bastante forte. Ele veio em minha direçao e me entregou uma taça. Eu a peguei e bebi. Aquilo desceu rasgando em minha garganta, sim,eu gostava desta sensaçao. Assim que terminei de beber deixei a taça na comoda e me sentei na cama. Justin estava no banheiro, mas segundos depois voltou. Ele veio até mim e sorriu.

Jus: pronta para a noite mais louca de todas ? -sorri-
Eu: mais que pronta

O puxei pelo colarinho, já grudando nossos corpos e lábios. O beijo começou calmo, mas em questão de segundos, sua língua invadia minha boca de forma desesperada. Ele segurou em minha bunda e me colocou sentada em seu colo. O beijo intensificou mais ainda. Comecei a me movimentar, fazendo seu membro ficar duro. Ele começou a beijar meu pescoço, enquanto eu tirava sua camisa. Deixando seu belo tanquinho a mostra,passei a mão por todo seu abdomen, até que cheguei na barra de sua calça, desci um pouco mais minhas mãos e apertei seu membro, fazendo Justin arfar. Eu sorri maliciosa e o beijei. As mãos dele foram para debaixo do vestido. Acariciaram e apertaram minhas pernas. Em seguida ele procurou pelo zíper de meu vestido, assim que achou não perdeu tempo, tratou logo de tira-lo e joga-lo á um canto qualquer. Como eu já estava apenas de lingerie, tirei logo sua calça, observando o enorme volume embaixo de sua boxer vermelha, mordi meus lábios e novamente me sentei em seu colo, foi um encaixe perfeito, pena que esses inuteis pedaços de pano estivessem nos atrapalhado.

Continuei a me mexer, Justin arfava, ele procurou pelo feiche de meu sutiã, assim que achou, o tirou rapidamente, ele apertou meus seios e em seguida caiu de boca, á esse ponto, eu estava excitada demais. Depois de uns minutos brincando com meus seios, ele tirou minha calcinha, e eu sua boxer, logo ambos estavos nus. Justin me deitou calmamente na cama e abriu delicadamente minhas pernas, ele deu um beijo em minha intimidade e em seguida se posicionou. Ele ficou passando seu membro em minha intimidade, mas nunca penetrava.

Eu: Jus, não provoca -disse me contorcendo-
Jus: diz que eu sou gostoso
Eu: para de enrrolar Jus -disse com a respiraçao pesada-
Jus: agora vai ter que dizer que eu sou melhor que qualquer um na cama -ele agora ficava me massageando-
Eu: você é um puto de um gostoso, ninguem é melhor que você na cama, agora vai logo com isso -ele riu e me selou-
Jus: agora sim

Ele me penetrou com tudo, me fazendo soltar um gemido alto, os movimentos de Justin eram rápidos e fundos, me levando obviamente ao delirio.

[..]

Caímos ofegantes naquela enorme cama, estavamos transando á mais de três horas.

Jus: você ainda vai me matar um dia -eu ri-
Eu: vamos pra Jacuse ? -disse me levantando-
Jus: mais um round ?
Eu: talvez, mas eu quero relaxar -puxei Justin-
Jus: relaxar ? sei

Fiz um coque frouxo em meu calo e em seguida entrei na jacuse, a agua esta morna, em baixo da agua, e em cima tambem, formavam-se bolhas,  aquilo era relaxante. Fiquei encostada na beirada da piscina e encostei minha cabeça na borda. Justin entrou na Jacuse segundos depois. Ele veio até mim e me abraçou pela cintura, grudando nossos corpos, obviamente eu retribuí. Coloquei minha cabeça na dobra de sua nuca e o abracei pelo pescoço. Ambos estavamos quietos, apenas curtindo o momento. Com somente o barulho da água caindo, eu pude pensar.

Eu me sentia tão bem quando estava com o Justin. Mesmo ele sendo um criminoso, eu pude perceber que eu o amava, não era amor bobo, era amor, paixão, de verdade. Com ele, eu podia esquecer o mundo. Saber apenas que ele estava feliz, ou que ele respirava, para mim era o bastante. Eu não suportaria ve-lo morto, ou ve-lo triste. Ele hoje, faz parte de mim. Uma parte de meu coraçao pertencia á ele.

Jus: amor ? -o que ? me chamou de amor ?-
Eu: fala -olhei fixamente para seus olhos-
Jus: eu andei pensando
Eu: sobre ?
Jus: você é importante para mim
Eu: você tambem é importante para mim Jus
Jus: você nao entendeu .. -ele estava nervoso-
Eu: entao me explica
Jus: .........









CONTINUA ?

Nenhum comentário:

Postar um comentário