30 de abr de 2014

Imposible Love - 4

 http://2.bp.blogspot.com/-h7U7lcUWR1E/UWXDpRzdEII/AAAAAAAAAjg/ySMUc25Dr1w/s1600/capa-facebook-tumblr-oficial.jpg

[...]

Assim que chegamos em casa, o carro de Chaz já estava estacionado em minha garagem, Justin estacionou seu carro ao lado do de Chaz e desceu, eu desci em seguida, entramos pela parte da frente da casa, assim que ele entrou eu fechei a porta e fui até o sofá, me joguei nele e fiquei ali, Justin se sentou ao meu lado. E ficou passando a mão em minha perna.

Jus: geralmente eu que levo as meninas para minha casa
Eu: mas eu não sou prostituta
Jus: eu sei -ele se aproximou e me beijou, quando acabou eu me afastei dele- o que foi ?
Eu: o que foi aquilo hoje ?
Jus: o que ? a transa no carro ou os homens atrás de mim ?
Eu: o que eles são ? o que eles querem ? porque você anda com armas ? porque aqueles seus amigos te obedecem ? você é pai deles por acaso ? -ele riu-
Jus: para quê tanta pergunta ?
Eu: eu preciso conhecer os homens que trago para minha casa
Jus: tudo bem, eu respondo, mas não me expulse daqui nem chame a policia
Eu: tudo bem
Jus: -ele suspirou- jura manter segredo ?
Eu: juro, fala
Jus: eu sou o maior bandido, vamos se dizer assim,  do Canadá, aqueles homens querem me matar para entregar ao 'chefe' deles, os outros bandidos menos superiores, tambem querem meu fim
Eu: então você é um criminoso ?
Jus: sim
Eu: uau -coloquei a mão na boca- não vai me matar né ?
Jus: só se você contar
Eu: nunca contaria -passei a mão em seu rosto e ele beijou minha mão- você é tão lindo, tem um rosto angelical, sua voz, seu corpo, você ser um criminoso nunca se passou pela minha cabeça
Jus: sou lindo e gostoso por fora, mas por dentro, tenho a alma de um matador
Eu: eu não ligo
Jus: você sabe que eu posso acabar com sua vida né ?
Eu: sei, mas mesmo assim, eu não me importaria em ter a mesma vida que você
Jus: você não me conhece -ele me pegou e me colocou em seu colo-
Eu: conheço o suficiente para confiar pelo menos um pouco em você -eu sussurrei em seu  ouvido e mordi a sua orelha-
Jus: você tem uma cara de santa -eu gargalhei-
Eu: cara de santa, e alma rebelde
Jus: gosto de meninas assim
Eu: é mesmo ?
Jus: sim
Eu: eu odeio cara musculosos e tatuados -ele fez bico e eu mordi-
Jus: eu odeio patricinhas
Eu: eu odeio caras loiros -beijei seu pescoço-
Jus: odeio meninas que são virgens -ele apertou meu bumbum-
Eu: odeio criminosos -passei a mão por seu abdomen desnudo-
Jus: odeio te ver com roupa

Em um movimento rápido ele me jogou no sofá e me beijou selvagemente, suas mãos deslizavam por meu corpo, ele foi subindo a camisa que eu estava e por fim tirou, eu já estava nua, sim, eu havia deixado meu vestido e minha lingerie no carro de Justin, mas isso não importa. Ele me olhou e mordeu os labios, ele encostou nossas intimidades e fez movimentos circulares no local, o que me fez gemer baixo, eu tirei sua calça com os pés e ele estava apenas com sua boxer, o volume de seu membro era totalmente visivel, eu desci minhas mãos e apertei seu membro ainda coberto pelo inutil pedaço de pano que chamamos de cueca, o que fez ele soltar um gemido. Ele me beijou novamente, durante o beijo eu desci minhas mãos novamente e tirei sua boxer, seu membro saltou para fora, o que o fez encostar em minha intimidade. Eu peguei seu membro e comecei a masturba-lo, ele já gemia. Eu então soltei antes que ele fosse gozar, ele me olhou com cara de interrogação, e eu ri. Voltamos a nos beijar, em um intervalo para conseguir ar, ele me penetrou, eu gemi alto, ele começou os movimentos lentos, mas depois aumentou, ia cada vez mais fundo e mais forte, na sala, e na casa inteira só se ouviam nossos gemidos. Mesmo estando deitada meus seios saltavam, Justin pegava um deles e os apertava.

Depois de mais algumas intocadas, senti seu membro engrossar e ele gozar, em seguida minha intimidade mastigou seu membro e eu gozei tambem. Ele caiu ofegante em cima de mim, mas eu o empurrei, ele caiu no chão.

Jus: porque fez isso ?
Eu: eu quero mais
Jus: eu to cansado
Eu: uau, Justin Bieber, o 'fodão' do Canadá cansado ? -me sentei em seu colo-
Jus: não devia ter dito isso
Eu: porque não ? -rebolei em cima de seu membro-
Jus: você adora fazer isso né ?
Eu: sim -ele riu-

Eu me encaixei e comecei a cavalgar em seu colo, meus seios saltavam mais ainda, ele os pegava e apertava, eu ia gozar mais ele me tirou de seu colo.

Eu: porque ? -fiz bico-
Jus: fica de quatro

Eu obedeci e fiquei de quatro, ele veio até mim e me penetrou, eu gemi alto, ele dava tapas fortes em minha bunda, o que me fazia gemer mais ainda, eu finalmente gozei e ele tambem, caímos no chão da sala ofegantes e suados, Justin estava vermelho, eu não deveria estar diferente.

Jus: tem um idiota ali na cozinha -eu me levantei e olhei para a cozinha, lá estava Chaz tomando agua-
Eu: OMG, que vergonha -peguei a camisa de Justin e me cobri-
Jus: tá tudo bem -ele pegou uma almofada e colocou em cima de seu membro
Eu: tudo bem ? ele viu a gente transando
Jus: e daí ? como se ele nunca tivesse visto porno -disse com a maior facilidade do mundo-
Eu: isso foi constrangedor -passei a mão pelo tanquinho de Justin-
Jus: foi incrivel isso sim -nisso Chaz aparece- ei -Chaz para, tampa os olhos, eu ri-
Chaz: o que ?
Jus: você viu alguma coisa ?
Chaz: não, claro que não -disse ironico-
Jus: idiota, sobe logo
Chaz: ta ta -ele subiu e eu ri-
Eu: melhor a gente subir
Jus: ok

Pegamos nossas roupas e subimos para o meu quarto, assim que chegamos ele se jogou na cama.

Eu: não vai tomar banho ?
Jus: e o que eu vou vestir depois ?
Eu: eu pego algo do meu pai -ele fez careta-
Jus: algo usado ?
Eu: tem coisa nova lá
Jus: aí não tem problema -eu ri e o puxei-

Entramos no banheiro e tomamos nosso banho, ouve apenas algumas gracinhas, nada alem disso. Saímos, nos secamos, eu vesti isto e depois fui até o quarto de meus pais, peguei um shorts novo do meu pai, uma boxer que nunca havia sido usada e voltei para o quarto, Justin estava sentado na cama mexendo no celular, eu joguei a roupa para ele e ele vestiu em seguida, eu me deitei na cama e me cobri, ele não colocou o shorts, ficou apenas de boxer, ele se deitou ao meu lado e me puxou, eu me aconcheguei em seus braços e dormi em seguida, estava exausta.

Sn off

Justin On
Eu não acredito que isso está acontecendo, quando eu vi aquela garota dançando,  meu deus, era era incrivel,quando transamos, senti algo diferente, toda vez  que a beijo, eu me sinto como se existisse somente nós dois, eu nunca me apaixonei, quer dizer, já me apaixonei por uma qualquer aí, mas ela morreu, e eu jurei naquele dia que nunca me apaixonaria de novo, mas a Sn, é diferente, eu nunca aceitei ir até a casa de uma mulher, mas não pude resistir a ela. Ela é tão doce, tão delicada, tão carinhosa, tão amorosa, tão linda, tão gostosa, não, PARA Justin, você não pode estar apaixonado por ela, você só sente atração, amanha meso vou embora daqui e ela irá me esquecer, afinal, ela nunca gostaria de um criminoso como eu. Em meio á milhares de pensamentos acabei dormindo.














continua ?
cupcakes, desculpem a demora, bom, devo dizer, SURPRESAS vem por aí, se preparem !!
Ficou pequeno, me desculpem, o hot não ficou muito bom, mas o que estão achando ?

6 comentários:

  1. Respostas
    1. Amor pode dar uma olhadinha no meu blog? Pode ser que você goste :)
      Comecei agora kk http://fanficdobieber69.blogspot.com.br/
      Obrigada desde já :)

      Excluir
  2. Respostas
    1. Amor pode dar uma olhadinha no meu blog? Pode ser que você goste :)
      Comecei agora kk http://fanficdobieber69.blogspot.com.br/
      Obrigada desde já :)

      Excluir
  3. Amo criminais, **-** .. não deixa ele sumir não ;(

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Amor pode dar uma olhadinha no meu blog? Pode ser que você goste :)
      Comecei agora kk http://fanficdobieber69.blogspot.com.br/
      Obrigada desde já :)

      Excluir