30 de abr de 2014

Teenage Dream - 18




Justin's P.O.V

- Apenas no Brasil e na Espanha.

- Você disse Brasil? – Abri um sorriso e ela riu de mim, assentindo – Eu acharia ótimo que fôssemos para lá, é um país maravilhoso, e iriam descobrir caso ela tentasse fazer algo. – Vi ela sorrir e sorri de volta – Você fica tão linda sorrindo.

- Você também, eu queria te pedir desculpas pelo que falei lá no quarto, é tudo mentira.

- Eu sei que é mentira, você não me deixaria.

- Ah seu convencido. – Brincou com meu nariz e eu ri pelo mesmo



Ficamos ali conversando a tarde toda, vimos a Ammy chegar e eu apenas queria pensar no que devo fazer à certo, só que nada além de nossos momentos, nossas brigas vinham à minha cabeça, era incrível como ela me deixava assim.



Flashback on

Eu estava indo à uma boate, à procura de diversão. Eu já não parava de pensar no que a vizinha nova tem, que me faz ficar tão viciado nela. Olhei para todos os lados à procura de alguma pessoa que me ajudasse à esquecer meus problemas, e foi aí que eu pirei ao ver aquela pequena garota, que morava ao lado da minha casa. Estava acompanhada de um garoto e uma garota que aparentavam ter quase a mesma idade. Vi eles irem embora, e eu me aproximei dela.

- E aí gata? – Disse, fazendo-a sorrir de leve

- Éh, olá. – Sorriu simpática para mim e eu retribui

- O que uma garota tão bonita faz nestes lugares?

- É proibido a entrada de meninas?

- Não, é que o lugar é inadequado para uma garota tão bonita.

- Obrigada.

- E aí, qual o seu nome?

- Blaire, e o seu?

- O meu nome é Justin. – Sorrimos

- Gostei do seu nome, muito bonito.

- Obrigado. Ah, você está acompanhada?

- Eu vim com uma amiga e um amigo.

- Que bom, se importa de dançar comigo?

- Não, eu vou adorar. – Sorriu e a levei para o público

- Sabe dançar não é? – Perguntei por saber que ela era inocente

- Claro que sei, aprendi com minha prima.



Coloquei minhas grandes mãos em sua fina e bem definida cintura, que mais parecia uma curva brasileira bem feita, e ela apoiou suas mãos delicadas em meus ombros. À cada momento que eu sorria, à via retribuir, e não sei que sentido fazia, saber que ela me passava um ar bondoso. Encostei sua cabeça em meu peito, por ela ser baixinha, ficava tão linda assim. Logo sua face passou para preocupada.



- Quer subir Blaire? – Perguntei tentando tirar a tensão

- Para onde?

- Lá em cima é maior. – Porra, eu estava acabando com tudo para fodê-la, sou um monstro

- Ah, ok então.

[...]

- Quer brincar comigo?

- Brincar, como assim brincar?

- Eu cuido de você, e você cuida de mim.

- Você está doente? Eu não estou..

- É tipo mãe e filho, só que agora tem mãe, pai e filho.

- Ah, claro que eu quero. – Merda, eu pareço um idiota fazendo isso

- Se você se machucar, pede para eu parar tá certo?

- Certo Justin.



Mordi os lábios inferiores e comecei a tirar seu vestido, deixando ela apenas de calcinha. Não estava usando sutiã? Melhor assim. Ai meu Deus, eu sou um pedófilo! Isso vinha em minha mente me avisando para parar, e meu coração dizia para eu fazer o que achasse certo, e isso eu achava certo. Sorri para tirar a tensão dela, que estava envergonhada, por ter seus seios à amostra para um garoto, ou melhor, homem.


~ + ~

Primeiro: Desculpem também pelo tamanho absurdo dos capítulos que estou postando, mas, eu ainda estou em semana de provas e não tenho tempo de escrever tá? Só tenho hoje pra postar (essa semana).

Vou postar o 19 hoje, e o 20 eu posto lá pro dia 02 ou 03 de maio ok? Beijocas!

Um comentário: