22 de abr de 2014

Teenage Dream - 10


Narradora On

Poderia jurar, Blaire, que se não amasse Justin se sentiria uma pessoa sozinha neste mundo, gostaria de estar com ele todos os segundos de sua vida, e de compartilhar todos os momentos bons que são importantes para ela. Mal sabia ela que ao se envolver com o Justin estaria fazendo mal para a mesma, mais ela não se importa, afinal, o ama. Diria eu que Blaire é uma garota sortuda em estar o namorando, mais se ela pensar bem, Justin não é aqueles príncipes encantados de contos de fadas, ou muito menos o que ela imaginava que ele fosse. Bom, Blaire sabia que estaria se encrencando se ficasse com Justin, mais seu coração pedia por isso, e eram como duas dela, uma em cada ombro, à alertando o que deve fazer.



- Você o ama, mais não deixe-o tomar sua vida!

- Se ele te faz mal, não fique com ele.

- Fique com ele, é uma boa pessoa.

- Fique com ele e serás tratada muito bem.



Não sabia Blaire, que seguindo os conselhos do diabinho vermelho em seu ombro à meteria em encrenca, à faria muito mal. Blaire teimosa, deixou o seu lado mal falar mais alto, e se juntou ao Justin, lembrando de seu sonho com ele, uma das noites passadas, deixando escapar um pequeno sorriso.



Flashback on
- Blaire, vamos logo.

- Eu só estava esperando o motorista chegar.

- Ele já chegou, vem, cuidado para não sujar o vestido, foi caro!

- Eu sei gata.

- Vem logo menina, deixa de remancho. - Ri

Peguei em sua mão e fomos para dentro do carro, ela foi no banco de passageiro da frente e eu fui atrás, nos bancos daquela enorme limousine, para não estragar meu vestido. Eu estava muito feliz, demonstrava minha emoção em lágrimas, esperando pelo momento perfeito da minha vida, tudo que eu mais esperei durante esses anos. Logo ele parou o carro e abriu a porta para mim, deixando-me ver a frente daquele local todo arrumado, cheio de flores e com um tapete vermelho na frente, pronto para minha chegada.

- Vamos Blaire, ande, ele vai achar que você não vem.

- Calma!

Fomos um pouco mais para a frente e dei de cara com aquela enorme porta de madeira, eu estava ficando tão feliz em poder entrar ali, e me sentir uma mulher de verdade. Tales apareceu e segurou meu braço, abriram a porta e fomos andando devagar até o altar. Eu estaria me casando esta noite.

- Você está linda.

- Obrigada, você também. - Sorri

Eu apenas observava seus olhos castanhos, que mais pareciam um mar caramelado, olhando para mim, querendo chorar. Ele sorria, e isso só me deixava mais alegre. Eu o amo mais que tudo!
Flashback off



As penas de Blaire por estar com um cara tão inútil, que à trataria tão mal. Mais bem lá no fundo, ele tinha um coração, e ele era todo seu. Precisava apenas de moral, moral feminina, uma coisa que Blaire não deixaria de botar, mais que seu coração não permitirá isso acontecer.
Narradora Off



Blaire's P.O.V
- Pegue o seu vestido Blaire, tem que estar pronta antes das sete horas.

- Me sinto mal por estar fazendo isso com Luke.

- Deve se sentir mesmo, cuida.



Peguei o vestido de suas mãos e o coloquei frente à mim, deixando-me ver a perfeição, por modéstia parte, eu estaria linda com aquele vestido. Tudo para ter um encontro perfeito com o Justin, e isso só me deixa mais feliz por ele sentir o mesmo por mim. Me sinto mal por sair com Luke e Justin, mais Luke não precisa saber de nada disso, afinal, é de Justin que eu gosto mesmo. Sorri e passei uma maquiagem leve.



- Tá linda.



Agradeci e desci as escadas, após sair do quarto, deixando olhares virem diretamente à mim, me deixando com muita vergonha. Sorri e Justin veio pegar minha mão, beijando a mesma.



- Vocês estão lindos. - Disse Ane

- Obrigada. - Agradecemos em coro

- Minha baixinha está crescendo rápido.

- Ei! - Repreendeu Ammy. Pensei que eu fosse sua baixinha.

- Você é alta meu amor.

- Mesmo assim.

- Sua linda, eu te amo, deixa de ser ciumenta. - Rimos

- Vamos?

- Vamos.



Let Me Go (Me deixe partir/Avril Lavigne ft. Chad Kroeger)

Um amor que uma vez esteve pendurado na parede

Costumava significar algo

Mas agora não significa nada

Os ecos sumiram do corredor

Mas ainda me lembro da dor de dezembro



Oh, não resta nada que você possa dizer

Sinto muito, é tarde demais



Estou me libertando dessas memórias

Preciso deixar ir, apenas deixar ir

Eu disse adeus, incendiei tudo

Preciso deixar ir, apenas deixar ir

Oh (oh) oh (oh)



Você voltou e descobriu que eu tinha ido embora

E aquele lugar está vazio

Como o buraco que resta em mim

Como se não fôssemos nada

Não é o que você pretendia para mim

Pensei que estivéssemos destinados



Oh, não resta nada que você possa dizer

Sinto muito, é tarde demais



Estou me libertando dessas memórias

Preciso deixar ir, apenas deixar ir

Eu disse adeus, incendiei tudo

Preciso deixar ir, apenas deixar ir



(E deixar ir) e agora eu sei

(Uma nova vida) ao longo dessa estrada

(E quando é certo) você sempre sabe

(Então dessa vez) não vou deixar ir



Resta apenas uma coisa para dizer

Para o amor nunca é tarde demais



Eu já me livrei dessas memórias

Eu deixei ir, eu deixei ir

E dois adeus conduziram a essa nova vida

Não me deixe ir, não me deixe ir

Oh (oh) oh (oh) oh (oh)

Não me deixe ir



Não vou deixar você ir

Não me deixe ir



[...]



Justin fez com que nosso jantar fosse perfeito, e saísse tudo como esperado. Ele fazia algumas piadas, me elogiava, fazia de tudo para me deixar feliz. Logo pagou a conta e fomos para o carro, ele estava dirigindo, e eu reparei que aquele não era o caminho da sua casa, estaria ele me levando para onde?



- Pra onde estamos indo?

- Olhe você mesma. - Olhei para frente e vi..

- Um motel? - Abri a boca


~ + ~

VOLTEEEEEEEEEI DE VIAJEM MINHAS NEGAS DO ESCAMBAU U.U
EU TENHO UM PRESENTÃO PRA VOCÊS, QUE É DOIS CAPÍTULOS PORQUE EU SOU LEGAL, E GENTE FELIZ PÁSCOA PRA VOCÊS, COMO QUE VOCÊS TÃO?

VOU ALI CONTINUAR A FIC E BEIJOCAS PRA VOCÊS! 

Nenhum comentário:

Postar um comentário