30 de abr de 2014

Teenage Dream - 19


Justin's P.O.V


Flashback On

[...]



Foi naquela noite que eu me senti um otário por ter ferido uma pessoa inocente, ter tirado a virgindade de uma garota de apenas uns dezesseis anos. Minha vida estava acabada, eu à vi sangrar na minha frente, estava com medo de que tudo acabasse por aqui, e eu não pudesse vê-la nunca mais, por ter medo do que fiz.



[...]



- Blaire me desculpe por aquela noite, não queria te machucar.

- Você se aproveitou de mim, me espionou para saber se eu era ingênua?

- Desculpe Blaire, eu não queria..

- Cala a boca, você queria sim! Transou comigo Justin, sem camisinha.



Arregalei os olhos por ver sua esperteza, ela aprendeu isso tudo sozinha mesmo? Eu não estava reconhecendo aquele lado da Blaire. Puxei-a para fora de casa e ela fechou a porta, podendo ficarmos à sós, no meio fio da calçada. Eu estava com medo dela ter de fazer tudo e me deixar sozinho.

- Como você aprendeu isso?

- Não é da sua conta.

- E é da conta de sua amiga e de seus pais, saberem que nós transamos?

- Como sabe disso?

- Eles foram lá em casa contar que te expulsaram.

- Falaram o motivo? – Perguntou um pouco preocupada

- Falaram, e eu estou decepcionado.

- Ué, por quê?

- Blaire, você prometeu que não iria contar.

- Eu não sou tão inocente quando você imagina, ou pensa.

- Eu pensei que você era diferente.

- Pensou errado, eu faço tudo do jeito que eu quero.

- Blaire! Onde está sua cabeça?

- Justin, EU NÃO SOU MAIS UMA CRIANÇA!

- Disso eu sei, mais eu preferia você como uma.

- Só me deixa ser feliz.

- Não estou te impedindo, quer transar com qualquer um? Vai lá na paz.

- Cala a boca e deixa de ser idiota.

- Ah, agora o idiota sou eu?
- Idiota sim, você traiu sua mulher!

- Mulher? Como você sabe que eu tenho mulher?

- Hoje cedo eu fui entregar bolo na sua casa, e ela me recebeu, muito bonita.

- Não se mete com ela.

- Eu estou pensando seriamente em contar, o que seu namorado não contou que fez.

- Você não vai contar pra ela, você não está nem louca.

- Quer apostar?

- Você não faria isso, não comigo.

- Não fique pensando assim Justin.

- Vai lá e diz, do jeito que ela é ciumenta, vai sobrar para você.

- Tá querendo me pôr medo.

- Entenda como quiser, eu só quero seu bem, adeus.



Eu realmente queria que ela estivesse bem, fiquei com medo dela não querer mais olhar na minha cara e me retirei dali, após dar um bom respiro fundo. Ouvi um fungado dela, ela iria chorar, e eu odeio saber ou ver que uma mulher está chorando. Me segurei para não ir lá abraça-la. Entrei em casa e não voltei.



[...]



- O que você está fazendo aqui?

- Vim conversar com você. – Levantou-se da cama e se aproximou de mim

- O que pensa que está fazendo, ein?

- Eu estou me aproximando de você.

- Eu estou de toalha, acabei de sair do banho.

- Ah, você fica uma delícia assim.

- Se não te respeitei quando te comi, porque devo te respeitar agora?


~ + ~

Primeiro: Desculpem também pelo tamanho absurdo dos capítulos que estou postando, mas, eu ainda estou em semana de provas e não tenho tempo de escrever tá? Só tinha hoje pra postar (essa semana).

Postei o 17, 18 e 19 pra compensar a demora, apesar do tamanho do capítulo, mas, não se preocupem, prometo que o próximo vai ser grande, o 20 eu posto lá pro dia 02 ou 03 de maio ok? Beijocas!

2 comentários: