10 de abr de 2014

Teenage Dream - 7





Blaire’s P.O.V

- Fala pra ele o que você estava fazendo Caitlin.

- Porque fez isso com a Ane, Blaire e Ammy?

- Fiz apenas com as duas imbecis.

- Mesmo assim, porque fez isso com elas Cailtin?

- Você sabe o que elas falam de mim pelas costas?

- Isso não é motivo para espancarem-nas.



Olhei para Caitlin e dei um sorriso fraco, o que fez com que ela me olhasse com fúria. Ué, agora se revoltou contra mim? Já não basta querer me espancar, ainda quer ter mais ódio de mim?



- Por qual motivo você está rindo de mim?

- E precisa de algum?

- Haha, tão engraçada.

- Vamos Caitlin, precisamos conversar muito sério.

- Claro amor.



Ri debochada e ela riu fraco, saiu rebolando ridiculamente ao lado de Justin que mandou soltar-nos para irmos para casa, Ane ainda estava de olhos arregalados, talvez depois disso, nunca os deixasse sair de casa, quem mandou Ammy se meter nisso. Quem me mandou a deixar saber de uma coisa dessas..



- Como isso aconteceu com vocês?

- A louca da vizinha da gente, tem ciúmes de ver Justin e Blaire juntos.

- Mais porque isso?

- É que ela me pegou beijando ele.

- Nossa, deve ter sido horrível para ela.

- É, ela quase me matou.

- Bem que eu reparei o modo que ele te olha.

- Ane, ele é oito anos mais velho que eu, não é possível.

- Eu e minha mãe achamos.

- É, acho que deve ser normal.



Cerrei os olhos para Ammy e Ane riu, entramos em casa e eu subi para o quarto correndo, entrei no banheiro e tomei um banho rápido, vesti o pijama, caindo na cama e fechando os olhos para dormir (avá).



[...]



Acordei, olhei a hora e ainda eram 6hs. Eu tinha centenas de mensagens dos grupos do Whats, olhei algumas, e depois fui ao banheiro escovar os dentes e fazer minhas higienes. Fui pegar meu celular e abrir a janela, quando dou de cara com o Justin, quase caí para trás, mais ok né?! Cruzei os braços e o olhei.



- O que está fazendo aqui, dessa vez?

- Que mal agradecida.

- Ah, obrigada por me salvar daquela maluca.

- Ela não é maluca.

- Não? Então me explica o que era aquilo.

- Crise de ciúmes.

- Era só isso? Vai embora, porque eu já agradeci.



Ele apenas negou com a cabeça e eu perguntei por que, ele apenas se aproximou de mim e eu me afastei, não quero apanhar da Caitlin de novo, eu ainda estou muito machucada.



- Tá se afastando por quê?

- Não quero apanhar da sua namoradinha de novo.

- Eu não estou mais com ela.

- Mesmo assim, ela ainda te ama e tem ciúmes.

- Ai, deixa de besteira Blaire.



Revirei os olhos e o empurrei, falando um chega e saindo do quarto, descendo as escadas e indo para a cozinha, onde todos estavam. Olhei para Ammy e ela começou a rir do nada, arregalei os olhos e ela parou.



- Tá parecendo um zumbi com essa cara.

- Para, não tem graça!

- Vem tomar café da manhã.

- Ok.

- Quê?

- Nada.



Rimos e sentei-me à mesa, colocando meu café da manhã em um prato, coloquei achocolatado e comecei a comer, estava todo mundo quieto, terminei e coloquei na pia, logo fui para a sala e comecei a assistir uns desenhos que passavam. Vi o sofá afundar, e Ammy olhar para mim.



- Para de me olhar assim.

- Ué, por quê?

- Dá agonia Ammy, quer que eu te olhe assim também?

- Não, deixa pra lá.

- Já falou com o Tales?

- Ainda não.

- Tá esperando o que para contar pra ele?

- Contar o que?

- Sobre ontem, quero o ver super preocupado.

- Coitado.

- Coitada de você, nem vai poder sair de casa.

- Pensando nisso nem vou contar.

- Ai que besta

- Besta é tu, sua jumenta quadrada.



Olhei para ela cerrando os olhos e comecei a rir, não me aguentei, jumenta quadrada é demais para a minha seriedade. Ane apareceu na sala e nos olhou cerrando os olhos, ai é que eu ri mesmo, Ane é uma graça de tão preocupada. Ela é como se fosse uma mãe para mim, em tão pouco tempo.



- Porque estão rindo?

- É que a Ammy falou jumenta quadrada.

- Isso é coisa que se fale menina?

- Foi mal mãe, eu não aguentei. – Rimos

- Quem quer viajar para Bahamas comigo?

- Eu! – Falamos em coro

- Então preparem suas malas.

- Já?

- Claro!



Subimos correndo as escadas e fomos para nossos quartos arrumar nossas malas. Eu como ainda estava com algumas dentro das minhas, não demorou muito, e logo fui ajudar a Ammy, porque ela quer levar muita roupa, mais ok. Do jeito que Justin me espiona, é bem capaz daquele idiota querer ir para Bahamas também, ficar me seguindo. Terminamos e caímos cansadas na cama, logo começamos a rir, não sei por que. Sentei-me na cama e fiquei pensando em tudo, eu sempre tiro tempo para fazer isso, tenho que saber o que quero para minha vida.



- Pensando nele? – Disse após eu suspirar pesado

- Não.

- Então porque está tensa?

- Tudo acontecendo tão rápido.

- Você está apenas sendo madura com si mesma.

- Mais estou fazendo tudo errado.

- Mas é errando que se aprende.



Sorri e dei um abraço nela, suas palavras sábias que me fazem decidir o que querer da minha vida, seus amigos sempre te ajudarão a fazer o caminho. Tropeçando, caindo e levantando. Não podemos deixar tudo passar para trás, apenas coisas que não nos fazem bem. Passado é passado, se passou, não trás de volta.



- Bola pra frente amiga.

- Obrigada por tudo Ammy, agora liga pro Tales vim pra cá.

- Ok.



Logo ela pegou seu celular para ligar para ele e fiquei mexendo no meu, conversando com o pessoal, e veio uma mensagem do Luke, abri e sorri assim que terminei de ler.



- “Como você está, princesa?” – Bem e você?

- “Muito bem, está fazendo o que?” – Descansando.

- “O que estava fazendo?” – Arrumando minhas malas.

- “Ué, vai embora?” – Vou passar apenas alguns dias em Bahamas.

- “Ah, quando voltar eu quero te ver.” – Claro, passa aqui quando eu te ligar, depois.

- “Certo. Quando você vai?” – Ainda não sei.



- Ammy, quando vamos para Bahamas?

- Amanhã.

- Ok. E Tales?

- ESTÁ VINDO!

- Porque gritou?

- Falei isso três vezes já.

- Desculpa, estava conversando com o Luke.

- Desculpada então.



Sorri para ela e voltei minha atenção para o celular e continuei a conversar com ele, disse quando ia viajar e logo me despedi dele, quando vi o Tales passar por aquela porta. Corri para abraça-lo, e logo depois ele foi dar seu bendito beijo na Ammy. Sentamos na mesa e começamos a conversar.



- Onde vão com essas malas?

- Para Bahamas!

- Sem mim?

- Claro que não, vamos falar com a tia Ane para você ir.

- Falar nisso, tenho que pedir à mão de Ammy à ela.

- Claro né. – Rimos

Pedimos permissão para ir à casa de Tales arrumar as malas dele, e trazer pra cá. Mais antes de irmos, ele fez o favor de pedir a mão de Ammy (Como namorado kkk) à sua futura sogra. Ela aceitou numa boa, até disse que Tales seria o único garoto que ela aceitaria para sua filha. Ane é incrível.



- Então estamos indo tia.

- Cuidem-se viu? Tales, não às deixem fazer besteira.

- São apenas algumas horas mãe.

- Bom, eu já vou..

- Também.



Entramos no carro de Tales e ele dirigiu até sua casa, subimos as escadas e fomos para o quarto dele e eu apenas tirei todas as roupas de seu guarda-roupa e fui jogando na cama, encima deles também, e tinha roupa para tudo quanto era lado. Procurei por algumas malas e achei duas grandes, peguei uma delas e uma média, coloquei várias roupas e cuecas na grande (Eca, cueca do Tales, se bem que ele é gostoso, não contem para a Ammy). E as coisas para higiene foram na média, que estranho.



- Tá faltando alguma coisa.

- Eu também estou com essa impressão..

- Não seria a escova de dentes?

- Ah é, sua escova de dentes, vai pegar Tales.



Ele assentiu e correu para o banheiro, pegando sua escova de dente do Stitch, eu até achei meio gay e criança mais é o Tales e Tales é anormal. Fechamos as malas e descansamos um pouco, eu descansei muito, porque eu fui a que mais ajudei a arrumar, que povo folgado. Descemos as escadas e entramos no carro dele, após colocar as malas dentro do carro. Chegamos em casa e tiramos as malas de dentro do carro, e ele colocou o mesmo na garagem da casa de Ane. Entramos e fomos logo beber água.



- Eu tenho a leve impressão de que está faltando alguma coisa.

- Para você é o Justin.

- Cala essa boca Ammy!

- Ei, falar em boca, o que é isso no rosto de vocês?

- Fodeu, conta você Ammy.

- Conta você.

- Me contem as duas, eu quero saber o que foi isso.

- Antes delas enrolarem, eu conto. 

- O que foi que aconteceu Ane?

- Elas apanharam de umas mulheres.

- Mulheres?

- Tinham dois grandes homens às segurando.

- E você não viu, ou tentou impedir?

- Tentei impedir, mais fui segurada também.

- Vocês tem que denunciar.

- Esse caso já foi resolvido Tales.

- Nada disso Blaire, vocês ainda estão machucadas, como não notei?

- Porque acha que sempre torcíamos o rosto?

- Desculpem, isso dói ainda?

- Não muito.



Ele assentiu e logo fomos para a sala assistir, Ane disse que queria ver A Proposta, eu aceitei porque pelo que me disseram, esse filme é muito bom, então deve valer super a pena. 



[...]



- Acorda Blaire, está na hora do lanche menina!

- Tem paciência Tales!

- Foi mal, docinho. - Ironizou

- Imbecil.

- Chata! - Riu

- Que besta você, levará um zero Tales.

- Vem logo comer.



Fomos para a cozinha, mais antes ele jogou a almofada em mim, mais eu não revidei, ainda estou morta para isso. Adormeci assistindo um filme no sofá, e isso deixa muito sono, porque sofá é muito desconfortável, eu jamais deixaria alguém dormir aqui, com cômodos de sobra para ficarem bem.



- Torrada, Waffles, Biscoito..?

- Ovos com Bacon!

- Mais eu não citei, então não tem Blaire.

- Eu faço.

- Tem certeza? Sabe fazer? Não quero que queime minha cozinha.

- Relaxa tia, eu sei fazer sim, calma.

- Ok.



Eles sentaram na mesa e esperaram eu terminar de fazer, o que não demorou muito. Tales arregalou os olhos e deu um sorrisão, me deixando feliz, porque deve estar com uma cara ótima, e também porque ele adora ovos com bacon. Servi todos e logo fomos comer, e por modéstia parte, eu posso dizer que é o melhor de toda Los Angeles (É o primeiro que provo daqui '-').



- Isso está muito bom, com quem aprendeu a cozinhar?

- Minha prima.

- Nossa, está uma delícia.

- Eu sei.

- Como você faz para ficar perfeito?

- Um mágico nunca revela seus segredos.

- Lá vem ela com esse de mágico nunca revela seus segredos. - Rolei os olhos e eles riram

- Quê?

- Você revirando os olhos, é muito engraçado.

- Avá.



Riram novamente e eu coloquei o prato e copo na pia, já tinha terminado de comer, então foi um pouco fácil de arranjar tempo para assistir Ridiculóides (AMO DE PAIXÃO). Coloquei no MTV e já tinha começado, adoro Rob Dyrdek (Sério? Esse homem é vida e você não ama ele? Ele é perfeito pow!) Senti o sofá afundar e olhei para o lado, vendo Ammy e Tales sorrindo para mim, estranhei, mais logo entendi.



- Não gente, por favor, eu acabei de comer.

- Nananinanão!

- Por favor.



Eles negaram e logo vieram para cima de mim, me deixando fechada para correr, eram dois contra um e só a Ane para me salvar agora. Tentei gritar por ela, mais a falta de ar não deixava, e se eu gritasse, colocaria tudo que comi, para fora, então eu deixei pra lá. O jeito é fingir estar sem ar.



- G-g-ente, p-para. - Fingi estar puxando o ar 

- Para de fingir.

- Eu v-v-ou.. - Fechei os olhos e fiquei quieta

- Ai meu Deus Blaire, acorda Blaire, juro nunca mais fazer cócegas em você.

- Juramos, por favor,a corda.

- Sério? - Levantei sorrindo do anda, assustando eles

- Tava fingindo! - Ri

- Vocês juraram. - Me gabei

- Para de ser besta, você só fingiu.

- Eu não estou nem aí, se vocês juraram, não podem mais o fazer.

- Deixa de ser chata, nem juramos direito.



Cruzei os braços e olhei para eles fingindo estar chateada com os dois, e logo vi Ane chegar na sala, e nos olhar com uma face estranha, tentando desvendar porque estou assim com eles. Olhou de rabo de olho para Ammy, e eu olhei de rabo de olho para ela, piscando e ela entendeu o recado, assim olhando para eles do mesmo jeito. Ammy começou a pedir desculpas e Tales também, por medo de ficar sem Ammy.



- Desculpa Ane, desculpa Blaire.

- É mãe, desculpa.

- Desculpa ae sogra.

- Desculpa Blaire, por favor.

- Vocês são fracos ein?

- Não sabem nem brincar. - Fizemos um toque de mãos

- E essa intimidade de vocês? Isso é trapaça!

- Não é não.



Logo ouvimos a campainha tocar e Ane foi atender, falou um pouco com a pessoa que estava na porta, que não me dei a importância de prestar atenção em quem era, logo vi Justin entrando na sala, ele estava sorrindo igual um idiota, eu apenas fechei a cara e respirei fundo.



- Boa tarde.

- O que ele está fazendo aqui tia?





DEMOREI PORQUE EU ESQUECI (mds me perdoem), EU SEMPRE POSTO DE DOIS EM DOIS DIAS (um dia sim, outro não/acho) E ACABEI ESQUECENDO, AÍ É SHOW! MAS, TÁ AÍ AMORE U.U

2 comentários:

  1. Ahhhh qe perff contiua :33
    Ele terminou msm com a Cait?
    Oq ele foi fazer na ksa da Ane, oq vai acontecer!!? Continua pelo bieber amado

    ResponderExcluir
  2. MAIX XNT
    To brisando geralzão agora..
    No começo eu entendia, agora a fic ta parecendo uma bola quadrada -' (para mim)
    SOS URGENTE AQ

    ResponderExcluir