19 de jan de 2014

Virtual Love - 25, 26, 27, 28 e 29!



Aisha P.O.V
Assim que eu saí daquela casa, fui correndo para procurar algum taxi para me levar para a casa da minha tia, Ema, ela sempre sabe o que fazer, quando eu preciso de um ombro amigo, ela sempre me ajudou, e eu estou precisando dela agora, o Robin me magoou muito, mas, eu tenho que reconhecer o meu erro também. Pedi para o taxi parar, o resto eu vou sozinha, quero pensar um pouco, paguei e fui andando normalmente, até que quando passo de lado à uma rua escura, sinto ser puxada forte, por alguém (Avah, vai dizer que foi pelo sol ¬.¬).

Eu: O que você quer comigo?
- Húh, delicinha.
Eu: O que você quer comigo cara?
- Que tal fazer amor?
Eu: Você tá louco, eu nem te conheço.
- Mais eu te conheço muito bem.
Eu: Eu acho que não em.
- Vamos lá, um boquete vai.
Eu: Eu não quero fazer isso!
- Transa comigo vai?
Eu: Tá tão na seca assim colega? Tem tantas putas por aí.
- Háh, elas não são tão boas quanto você.
Eu: Come várias.
- Eu não estou de pondo escolhas, você vai sim.
Eu: Você só pode estar ficando louco.

Ele começou a me bater, eu cuspi em seu rosto e ele deu um tapa no meu, devolvi com um soco em seu nariz e boca, que ficaram machucados, e ele começou a me chutar, me socar.

- Vamos sua puta, cede para mim vadia dos infernos!
Eu: Não vou ceder, não para você.
- FILHA DA PUTA!
Eu: Não chama minha mãe de puta, seu desgraçado. - Dei uma rasteira, aproveitei e dei uma cotovelada em suas costas -
- VADIA DESGRAÇADA!

Começou a me encher de socos, eu não conseguia nem respirar direito, que vinha um soco atrás do outro, isso estava me deixando fraca, mais eu ainda conseguia falar alguma coisa.

Eu: PARA DE ME BATER, SEU COVARDE FILHO DA PUTA! - E ele continuou - EU VOU CHUTAR SEU SACO, ANIMAL DE QUATRO CASCOS! PARA, EU JÁ ESTOU PERDENDO A PACIÊ..

Eu só consegui dizer isso, não consegui mais respirar, só vi tudo ficar mais preto, e continuei sentindo seus chutes por todo o meu corpo, e algumas pessoas chegarem no local, eu sinto. Eu não resisti..

[....]

Eu conseguia ouvir tudo que me diziam, mais eu não conseguia ter forças para reagir, não conseguia abrir os olhos e falar alguma coisa, eu apenas conseguia ouvir, mas, o Justin salvou minha vida.

Eu: Isso que você disse.. É verdade? - Disse puxando sua mão -

Eu pude sentir que ele sorriu, e o mesmo fez, ao me mostrá-lo virando-se para mim. Eu preciso saber da resposta dele, tudo depende dele, Selena, você é uma pessoa incrível, eu não sou chifruda, eu realmente o amo à anos, você pode não entender, mais é real meu amor por ele.

Jus: Você acordou meu amor, e tudo que eu disse era verdade! - Sorri fraco - Você tá bem? Sentindo alguma dor? Precisando de alguma coisa? Sei lá, quer comer algo?
Eu: Calma, uma coisa de cada vez.
Jus: Tá bem?
Eu: Estou ótima, tirando meu estômago, que deve tá gravemente ferido.
Jus: Isso responde duas perguntas. Precisa de alguma coisa?
Eu: Não estou precisando de nada, apenas de um bom hambúrguer.
Jus: O médico disse que você não pode comer coisas pesadas, nem mesmo sopa.
Eu: Ué, mais porquê?
Jus: Seu estômago não vai aguentar.
Eu: Ah que ódio daquele filho da puta.
Jus: Não se preocupe, a Selena acertou o ponto fraco dele.
Eu: E qual era?
Jus: Os sentimentos. - Rimos -
Eu: E eu te pergunto, ele ainda tem sentimentos?
Jus: Todos nós temos.
Eu: Justin? - Ele olhou para mim - Eu amo você.
Jus: Eu também te amo.
Eu: Como será daqui pra frente?
Jus: Vamos resolver tud..
- Desculpe senhor, você passou 11 minutos com a paciente, temos que cuidar do estado do corpo dela, precisamos fazer exames, por favor, queira se retirar por alguns minutos.
Eu: Obrigada, depois a gente conversa.
Jus: Tudo bem.


Se retirou e começaram a fazer as bostas de exames em mim, eu acho, eu tava dormindo, aplicaram anestesia, eu estava sonhando com meu casamento com o Justin, nada melhor que isso.

Acordei com uma mulher conversando com alguém no celular. Olhei para ela e ela segurava um prato com sopa, ela veio até mim e colocou o prato à minha frente, esperando que eu pegasse.


- Seu estômago desinchou, está tudo melhor agora. Você só precisa tomar essa sopa.
Eu: Mais eu não quero tomar esse troço nojento, eu odeio sopa.
- Desculpe senhora, mais você é obrigada a tomar.
Eu: Stella, e eu não sou tão velha, se você me forçar a comer isso, eu faço você engolir meu sapato.
- Stella, você tem que comer alguma coisa quente, para alimentar seu estômago.
Eu: Eu falei que eu não ia comer.
- É obrigado e eu não vou repetir mais nada.


Com um pouco de esforço, peguei meu par de sandálias havaianas que estavam do outro lado da cama, e ameacei jogar nela, ela veio se aproximando com o prato e eu joguei uma sandália, que bateu no prato, que virou por cima dela, joguei o outro e tentei sair correndo, mais o negócio começou a apitar.


Teenage Dream (Sonho adolescente)
Você me acha bonita sem maquiagem em ,
Você acha que eu sou engraçado quando eu contar a piada errada ,
Eu sei que você me levar para que eu deixe minhas paredes desabam , para baixo,

Antes que você me conheceu eu estava tudo bem , mas
As coisas estavam um bocado pesado, você me trouxe à vida,
Agora, cada fevereiro você vai ser meu valentine , valentine

Vamos percorrer todo o caminho esta noite
Sem arrependimentos , apenas amor
Nós podemos dançar até morrer ,
Você e eu , vamos ser jovem para sempre

Você me faz sentir como se eu estivesse vivendo um sonho de adolescente
A maneira como você me ligar
Eu não consigo dormir vamos correr e
Jamais olhe para trás, não sempre, olhar para trás

Meu coração pára quando você olha para mim ,
Apenas um toque agora, baby, eu acredito
Isto é real, para ter uma chance e
Jamais olhe para trás , nunca olhar para trás

Nós dirigimos para Cali, e ficou bêbado na praia
Temos um motel e construímos um forte de folhas
Eu finalmente encontrei você minha peça de quebra-cabeça faltando
Eu estou completo

Vamos percorrer todo o caminho esta noite
Sem arrependimentos , apenas amor
Nós podemos dançar até morrer ,
Você e eu , vamos ser jovem para sempre

Você me faz sentir como se eu estivesse vivendo um sonho de adolescente
A maneira como você me ligar
Eu não consigo dormir vamos correr e
Jamais olhe para trás, não sempre, olhar para trás

Meu coração pára quando você olha para mim ,
Apenas um toque agora, baby, eu acredito
Isto é real, para ter uma chance e
Jamais olhe para trás , nunca olhar para trás

Eu vou pegar seu coração correndo em minha pele jeans apertado ,
Seja o seu sonho adolescente hoje à noite
Deixe você colocar suas mãos em mim , em minha pele jeans apertado ,
Seja o seu sonho adolescente hoje à noite

Você me faz sentir como se eu estivesse vivendo um sonho de adolescente
A maneira como você me ligar
Eu não consigo dormir vamos correr e
Jamais olhe para trás, não sempre, olhar para trás

Meu coração pára quando você olha para mim ,
Apenas um toque agora, baby, eu acredito
Isto é real, para ter uma chance e
Jamais olhe para trás , nunca olhar para trás

Eu vou pegar seu coração correndo em minha pele jeans apertado ,
Seja o seu sonho adolescente hoje à noite
Deixe você colocar suas mãos em mim , em minha pele jeans apertado ,
Seja o seu sonho adolescente hoje à noite


Eu: Como faço para desconectar isso? - Tirei alguns fios e vi ela correndo atrás de mim -
- Meu nome é Jasmine Villegas, e de mim você não escapa de jeito algum.
Eu: Você acha muito errado, acho melhor tentar de novo.


Abri a porta daquele quarto ridículo e fechei bem na cara dela, aproveitei e saí correndo para a recepção do hospital, quem sabe lá eu encontro a galera, para me levar logo pra casa.


- VOLTA AQUI GAROTA!
Eu: Não mesmo.
- Seguranças, peguem-na! Ela tem de ficar de repouso.
Eu: Não ouçam elas, ou eu mato vocês todos.


Chegando lá, corri para o Robin e o abracei forte, eu estava esperando por isso e ele correspondeu, sorri e Justin me olhou torto, eu deveria estar naquela maca idiota? Eu não gosto de hospitais.


Rob: Tá fazendo o que aqui sua louca?
Eu: Ela queria me matar, e eu não vou deixar ela fazer isso, que louca aquela mulher.
Jus: Mais e você, está melhor ou não?
Eu: Não sinto mais dores, ela disse que meu estômago desinchou.
Sel: Que ótimo, vamos sair daqui agora, eu odeio hospitais, eles me forçam a tomar sopa.
Eu: Foi o que a doida tentou fazer comigo, a tal da.. Jasmine Villegas.
Jus: Villegas?
Eu: É, porquê?
Jus: Estranho, não lembro dessa garota ser médica!
Sel: Ela seria cantora, não?
Eu: Ah, disso eu não sei, só quero ir embora agora.
Rob: Lá na frente tá lotado de paparazzis, então temos que sair pela porta dos fundos.
Eu: E aqui tem isso?
Jus: Em todo canto que os famosos vão, tem que ter.


Logo Justin e Selena foram na frente, e eu corri com o Robin me puxando para um corredor que nos levava à porta dos fundos, eu acho. Saímos e lá tinham alguns paparazzis, tiraram algumas fotos, fizeram perguntas do que aconteceu comigo, por eu estar com esse "vestido, ou bata" ridículo de hospital..


Paparazzi
Nós somos o público, nós estamos co- vindo
Liguei meu flash, é verdade, preciso daquela sua foto
É tão mágico, nós seriamos tão fantásticos
Couro e jeans , garagem glamourosa
Não sei o que isso significa, mas essa foto nossa
Isso não tem preço, pronta para aqueles flashes
Porque você sabe, baby , I. ..

Eu sou sua maior fã, vou te seguir até que você me ama
Papa- Paparazzi
Bebê não há outra estrela , você sabe que eu vou estar
Papa- Paparazzi
Prometo que serei gentil , mas não vou parar até que aquele garoto seja meu
Querido, você será famoso , te perseguirei até você me amar
Papa- paparazzi

Eu serei sua garota no backstage do show de
Cordões de veludo e guitarras , sim, porque você é meu rockstar
Entre os sets, delineador e cigarros
Sombra está queimada , dança amarela e retorno
Meus cílios estão secos, lágrimas roxas eu choro
Ele não tem um preço, te amar é Cherry Pie
Porque você sabe, baby , I. ..

Eu sou sua maior fã, vou te seguir até que você me ama
Papa- Paparazzi
Bebê não há outra estrela , você sabe que eu vou estar
Papa- Paparazzi
Prometo que serei gentil , mas não vou parar até que aquele garoto seja meu
Querido, você será famoso , te perseguirei até você me amar
Papa- paparazzi

Verdadeiro bom, estamos dançando no estúdio
Snap, tirar essa merda no rádio
Não pare, para ninguém
Estamos de plástico, mas que ainda se divertir

Eu sou sua maior fã, vou te seguir até que você me ama
Papa- Paparazzi
Bebê não há outra estrela , você sabe que eu vou estar
Papa- Paparazzi
Prometo que serei gentil , mas não vou parar até que aquele garoto seja meu
Querido, você será famoso , te perseguirei até você me amar
Papa- paparazzi


Entramos no carro do Robin e ele dirigiu até nossa casa.


Eu: Ufa! Não aguentava mais aquele cheiro horroroso de hospital.
Sel: Eu também detesto, é a pior coisa que já frequentei.
Eu: Tirando a parte deles quererem nos ver bem, é.
Rob: Eu peço desculpas mana, eu não deveria ter feito aquilo, fui muito imaturo.
Eu: Tudo bem, afinal, eu também errei não é?
Rob: Irmãos são para isso, agora eu quero meu abraço, aquele que só você sabe dar.


Corri para ele e pulei em seu colo, o abraçando forte, ele me abraçou também e Justin e Selena aplaudiram-nos, eu ri e desci do colo do Robin, agora sim tudo está bem, odeio ficar assim com ele.


Jus: Vocês são como a Jazmyn e o Jaxon.
Eu: Como?
Jus: Brigam e depois se abraçam no mesmo dia.
Eu: Pensei que seus irmãos fossem bem unidos. - Ri pelo nariz -
Jus: É raro eles brigarem.
Eu: Aqui também é assim, é raro nós dois brigarmos por essas coisas.
- Cheguei amor! Não pude ir ao hospital porque minha mãe estava precisando dos remédios.
Rob: Tudo bem, ela já saiu, e não se preocupe, os remédios só se encontram..
Eu: Do outro lado da cidade. - Ri pelo nariz novamente -

Paula: Você já está melhor Stella?
Eu: Estou ótima Paula, obrigada por perguntar.
Paula: Pelo que o Robin falou, você estava toda inchada não é?
Eu: Fizeram algumas coisas para desinchar, doía muito.
Rob: Se vocês não se importam, eu não gosto de falar disso, me dói saber que fui o culpado.
Eu: Cala a boca! Você não teve culpa de nada.
Rob: Tá esquentadinha.
Sel: Vão começar de novo? Eu ainda lembro do jeito que a outra discussão terminou.


Negamos com a cabeça, e fomos assistir TV, estava passando uns troços com notícias, ótimo, se me passar com aquela bata na Tv, eu arranco a cabeça de todas as pessoas do estúdio de merda.


"Nesta noite de domingo, o cantor Robin Thicke estava saindo com sua irmã mais nova, do hospital. Os dois estavam acompanhados do Justin Bieber e sua namorada, Selena Gomez. Pelo modo que entraram no hospital, aparentava ser algo muito grave, mais ao sair, Stella estava com um bata de hospital, e não parecia estar muito mal. Fontes dizem que ela foi salva de um estupro, por gravação de vizinho."


Eu: Eu não acredito. - Meus olhos encheram de lágrimas -
Rob: Não, ei Stella, calma.
Eu: O que vão pensar de mim? Uma fraca? Uma virgem de merda?
Sel: Hey, eu já passei por coisas parecidas. Eu sei que é difícil, mais não pode levar as coisas assim.
Eu: Ah, desculpem.


Subi as escadas correndo e fui para o meu quarto chorando, afundei minha cara no travesseiro e comecei a berrar, eu não sirvo para nada, eu, eu sou uma fraca, inútil, é incrível como isso só acontece comigo.


Flashback (on)
- Hey filha, você não é fracassada.
- Mas mãe, eu não consigo nem desenhar seu rosto direito!
- Tudo começa com os pequenos detalhes querida.
- Eu queria ser igual a você.
- Você não precisa ser igual à mim, você é perfeita do seu jeito, e eu gosto de você assim.
- Eu te amo mamãe.
- Eu te amo, muito, muito, muito mais.
Flashback (off)


Minha mãe era a única que me entendia, ela sempre esteve ao meu lado para tudo, mais porque ela foi morrer quando eu tinha 8 anos? O Robin tinha apenas 13, como ele iria cuidar de uma fracassada como eu? Nos mudamos para a casa da minha tia Ema, e ficamos lá até ele arrumar um bom trabalho.



[....]


Duas semanas depois, eu já não me encontrava no estado que estava à duas semanas atrás. Porém, eu vejo Selena e Justin saírem frequentemente, eu nem me importo mais, já estou acostumada, apesar deles voltarem só no outro dia, e não me perguntem porque, responder isso dói muito em mim.


Sel: Ai meu Deus Stella, você não vai acreditar! - Gritou vindo devagar até mim -
Eu: Em que?
Sel: Eu acho que vamos formar uma família.
Eu: Como assim?
Sel: Eu estou grávida do Justin. - Sorriu largo e eu disfarcei com o meu melhor sorriso -
Eu: Que ótimo, depois podemos comprar roupas pro neném.
Sel: Eu sei, e você vai ser madrinha!
Eu: Obrigada.


Na verdade eu não queria ser madrinha, eu queria ser a mãe desse neném né. Tá doendo em mim. Ela saiu do quarto e eu comecei a chorar, o Justin disse que me amava, e eu me iludi de novo. Que burra!


Jus: Hey Stella, porque está chorando?
Eu: Eu não aguento mais Justin.
Jus: Como assim você não aguenta mais? Eu não estou entendendo.
Eu: Você disse que me amava Justin.
Jus: Mais eu te amo.
Eu: Acontece que é a Selena que está grávida de você, eu não posso mais..
Jus: Você vai me deixar, é isso?
Eu: Eu te prometi nunca fazer isso, mais eu não consigo.
Jus: Você não pode me deixar, você me prometeu. - Dizia ele enquanto eu chorava -
Eu: Você tem outra pessoa que pode cuidar de você agora.
Jus: Mais acontece que ela não é você Stella!
Eu: Eu não quero saber Justin, você que quis assim, e assim vai ser.
Jus: Você prometeu que iria ficar comigo. - Resmungou com a voz falha, querendo chorar. -
Eu: Não chora, por favor.
Jus: Não faz assim comigo Stella, não me deixa!
Eu: Eu preciso!
Jus: O que você precisa é ficar comigo.
Eu: Você não entende Justin..
Jus: O que eu não entendo? Que você me odeia? - Falou chorando. Aquilo me partiu. -
Eu: Eu não te odeio, não é nada disso, é que agora você tem uma família.
Jus: E o que tem haver?
Eu: Eu vou ser uma intrusa no meio de vocês.
Jus: Você nunca é intrusa.
Eu: Justin, eu preciso ir.
Jus: Vai me deixar mesmo? - Falou desesperado. -
Eu: Eu não posso ficar, eu amo você.


Foi a última coisa que eu falei, e saí correndo daquela casa, todos me olhavam assustados e eu só ouvia os gritos de Justin, chamando por mim, atravessei a rua e fui correndo para um lugar que passa muitos Taxis, chamei por um e entrei, pedi para me levar ao aeroporto e assim fez, paguei e saí.


É, tudo de acordo com seu sonho Stella!

Eu já contei que comprei uma passagem para o Brazil? Não? Então me desculpem, pois eu comprei à quatro dias atrás, eu precisava relaxar, precisava descontrair, desabafar, preciso renovar! O triste é quando você percebe que está tudo conspirando contra você, sabe porque eu disse isso? Justin engravidou Selena, isso os deixará cada vez mais unidos, e também porque começou a chover e eu vou me molhar toda.

Eu: Está tudo dando errado para mim.

Corri para a sala de embarque e fiquei esperando meu voo ser chamado, o que me surpreendeu foi que eu me atrasei, eu ia embora hoje de um jeito ou de outro, eu lhes garanto isso.

"Última chamada do voo B120 com destino, Brazil."

É a minha deixa. Agora não tem nada para me impedir de pensar, de decidir o que quero da minha vida, de concertar meu coração, de não me magoar novamente, preciso estar bem. Fiz o cheking e passei pela catraca que me levava direto ao avião, eu não tenho nenhuma mala pra levar, tenho tudo na minha casa.

- Você tem uma casa no Brazil? - Pois é, é a casa que íamos morar com nossos pais, eu mandei roupas para lá, eu já deixei tudo preparado, só falta pegar a chave debaixo do tapete da entrada.

[....]

A viajem vai ser um pouco cansativa, deitei minha cabeça na poltrona, ao sentar do lado de uma senhora muito feliz, isso eu percebi, por seu enorme sorriso estampado em seu rosto. Queria eu, ser como ela, ter belos motivos para sorrir, mais pelo contrário, eu só tenho belos motivos para chorar.



- Olá, jovem moça.
Eu: Olá, senhora.
- Está tudo bem com você? Parece triste.
Eu: Eu estou bem.
- Eu já vivi muitos anos, conheço muito bem as pessoas. Você não está bem.
Eu: Desculpe, é que está tudo conspirando contra mim.
- Oh minha jovem, à momentos que não podemos com a batalha, e nos deixamos cair. Mais você tem de levantar e continuar a batalhar, para conquistar aquilo que lhe pertence. O que aconteceu?
Eu: Eu estou apaixonada por um garoto comprometido.
- Tudo vai se resolver, eu sou uma velha, mas, eu lhe garanto, que tudo se acertará.
Eu: Você acha mesmo?
- Sim, batalhe pelo amor da sua vida.
Eu: Mais eu estou tão fraca, não consigo mais ter forças para nada.
- Não podemos desistir daquilo que queremos.
Eu: Está tudo tão difícil, sua namorada está grávida..
- As coisas podem complicar muito, mais eu te prometo, que é com esse rapaz, que irás se casar.
Eu: Como você tem tanta certeza?
- Não é à toa que me chamam de velha sábia.
Eu: Eu agradeço pela conversa, estou bem melhor.
- Fico feliz que tenha te ajudado.

Sorri e tentei dormir, eu até consegui ter um sono legal, depois do que ela me falou. Essa senhora tem razão, se não batalharmos por nossos sonhos, perderemos a guerra. Acordei com uma voz me chamando.

- Moça, o avião já pousou.
Eu: Oh, obrigada. - Sorri e ela se retirou -

Levantei da minha poltrona e saí daquele avião, procurei por algum dinheiro no bolso, mais eu não achei nenhum, sentei na calçada e comecei a pensar, até que um carro passa por cima de uma poça de lama, que voa pra todo o meu corpo, me deixando encharcada, fedorenta e suja demais.

Eu: PASSA POR CIMA, PRA TERMINAR DE FAZER O ESTRAGO! IDIOTA!

Eu não tenho dinheiro aqui, então preciso fazer isso, chamei por um taxi e um deles pararam, entrei e ditei o endereço da minha casa para ele, que me olhava torto, por estar sujando seu carro.

Eu: Desculpe por estar sujando seu carro, o dia está péssimo para mim.
- Tudo bem senhorita. Chegamos.
Eu: Quer entrar? O dinheiro está aí dentro. - Ri pelo nariz -
- Não precisa, eu espero aqui mesmo.

Peguei a chave debaixo do tapete, e abri a porta de casa, procurei por algum dinheiro dentro de vasos e achei R$75,00. Peguei e fui até o taxista, que agradeceu e se foi. Fechei a porta de casa e subi para meu quartinho, entrei no banheiro e tomei um banho bem demorado, eu estou precisando mesmo. E como está tudo as mil e uma maravilhas na minha vida, acabou de entrar shampoo no meu olho, perfeito, bingo!

Eu: Ótimo! Isso me ajudou muito, obrigada! Só falta cair agora.

Que boca de praga dos infernos, minha bunda está doendo mais do que devia. Porque minha boca tem que ser tão grande? Cair no banheiro é desagradável demais. Levantei resmungando palavrões.

[....]

Terminei de tomar meu banho e me enrolei na toalha, retirando os pingos d' água que insistiam em cair de meu cabelo, agora eu estou super cheirosa. Fui até o closet e vesti uma roupa.



Como aqui no Brazil é muito quente, eu tenho que usar roupas curtas. Penteei meu cabelo e passei perfume, passei uma maquiagem básica e peguei R$150,00, botei numa bolsa e coloquei o celular também. Saí de casa apé mesmo, e cumprimentei algumas pessoas que me reconheceram, fui até o Shopping.

[....]

Eu já tinha comprado meus shampoos e cremes, agora eu estou tomando um sorvete, e como estou sozinha neste mundo, resolvi ligar para a Lindsay. Ela é uma amiga minha, de muito tempo, conheci ela por Paula, num restaurante Espanhol. Peguei o celular e disquei seu número, ela atendeu no segundo toque.

Ligação (on)
Eu: Lindsay?
Lin: Oi Stella, tudo bem com você? Fiquei sabendo do.. Você sabe.
Eu: É, eu nem te liguei todos esses dias. Desculpe!
Lin: Tudo bem, e eu estive ocupada com a Bonnie, ela dá muito trabalho.
Eu: Manda um abraço para minha afilhada linda.
Lin: Pode deixar.
Eu: Obrigada.
Lin: Fala ae, o que você quer?
Eu: Estou sozinha no Brazil, preciso de uma companhia.
Lin: Sério que tu tá aqui?
Eu: Uhum!
Lin: Ai que ótimo, em que lugar você tá? Fala que eu já chego aí.
Eu: No Shopping principal, traz a Bonnie.
Lin: Ok, chego em minutos aí.
Eu: Obrigada mesmo amiga. Beijos.
Lin: Beijos.
Ligação (off)

Terminei de tomar meu sorvete e comi a casca, joguei o guardanapo no lixo e fui para a entrada do Shopping, esperar pela Lindsay. Depois de 7 minutos ela chegou, ela mora aqui perto.



Eu: Heey Bonnie, tudo bem?
Bon: Xim!
Eu: Que saudades Lindsay!
Lin: Digo o mesmo, está tão crescida.
Eu: Desse tamanho?
Lin: Bom, você entendeu.
Eu: Grande mesmo está a Bonnie, não é titia?
Bon: Eu to gandona, axim! - Abriu os bracinhos -
Eu: Está mesmo. - Ri pelo nariz -

Pelo visto minha tarde com Bonnie e Lindsay vai me distrair bastante dos meus problemas, eu preciso relaxar um tempo, pensar na minha vida, pensar no que quero fazer daqui pra frente. Não posso deixar tudo por cima das minhas costas, ou isso vai acabar me machucando muito, uma hora ou outra.

Lin: E aí, como anda o seu "amigo virtual"?
Eu: Ah, está tudo tão complicado pro meu lado Lindsay..
Lin: Conta.
Eu: Eu amo ele, mais ele já é comprometido, disse que me amava, mais acabou engravidando sua mulher.
Lin: Você pode me dar dinheiro aí?
Eu: Pra..?
Lin: Comprar uma calibre 38, preciso matar esse garoto infeliz.
Eu: Lindsay, para, eu estou tão magoada.
Lin: Hey, com o tempo tudo se acerta amiga.
Bon: É txitxia, voxe vai conxeta tudhin. - Sorri e abaixei a cabeça -
Eu: Está tão difícil..
Lin: Eu amiga, nunca se esqueça que eu estou nessa com você.
Eu: Eu sei, e obrigada Lindsay, acho que não seria nada sem você.
Lin: Só acha?
Eu: Não só acho, quanto eu tenho absoluta certeza.
Lin: Que bom!

Abracei ela e sorri, eu quero chorar de novo, mais eu não posso mostrar que sou fraca desse jeito. Eu queria ter o poder de voltar ao tempo, eu nunca deveria ter iniciado uma conversa com o Drew.

Ou não teria me machucado tanto.


Um comentário: