31 de jan de 2014

Sex With my Boss - 3,4,5




Amanda Collin P.O.V ~Mandy~

" - Awn Jus! - gemi em seu ouvido.
Ele distribuía beijos pelo meu pescoço e aquilo estava me deixando louca. "

Senti uma inquietação nos olhos. Luz do sol. Acordei sem o despertador. Nunca gostei de sonhar com sexo, gosto de fazer sexo. Sonhar é algo muito escroto. Eu estava molhada apenas sonhando com ele me tocando. Imagine se ele fizesse isso... Me pus de pé e caminhei até o banheiro e me despi. Fiquei deitada na banheira por um bom tempo lembrando do sonho. Olhei para meu pulso e eu estava meio que atrasada. Levantei correndo e fui me vestir, fui para a cozinha e Cloe estava lavando a louça.

- Bom dia Cloe! - disse e dei um beijo em sua bochecha.

- Não vai comer Mandy? - ela disse.

- Vou tomar um café no trabalho, obrigada! - me despedi e saí de casa.

(...)

Cheguei ao trabalho e entrei na minha sala, editei umas entrevistas e logo após fui procurando um designer para fazer um desenho de uma artista. Os desenhos são importantes também. Minha secretária entrou na sala e falou que Chaz queria falar comigo. Cara, ele não entende que eu não quero foder? Simplesmente não quero foder com o cara que não me faz um favor.

- Sr. Somers? - falei e ele levantou o olhar.

- Sua ideia foi genial. - ele disse - Entrevistar a 1D irá atrair jovens!

- Minhas ideias são geniais. - falei convencida.

- E você irá entrevistá-los!

- O QUE? E-eu não vou entrevistar eles.

- Por que?

- É estranho entrevistar quem faz parte dos seus sonhos eróticos.

- Srta. Collin, você sempre pensando em sexo hein? - ele disse e eu ri.

- Cale a boca Chaz! - falei.

- Preciso de alguém pra te supervisionar.

- Eu preciso de babá quando for entrevistar a 1D? Para que tudo isso?

- Porque eu quero. Justin vai com você! - eu praticamente engoli minhas palavras futuramente ditas.

- Por que não uma garota? - falei.

- Qual é? Eu confio nele. - que gay.

- Confia? Nossa, achei que isso fosse assunto de trabalho.

- E é, por isso que você vai fazer isso. Sou seu chefe principal!

- Conversamos depois. - grunhi e saí da sala.

(...)

Eu iria viajar com o idiota que tomou meu lugar? Mas, não mesmo. Fiquei até tarde novamente na minha sala. Só que dessa vez no facebook sem nada pra fazer. Estava com raiva o suficiente pra trabalhar. O bom da empresa é isso: se sua atitude parecer jovial, tudo bem. Arrumei minha coisas e saí da sala. Em seguida tranquei a mesma. Tudo vazio, de novo.

- Indo embora essa hora Srta. Collin? - Bieber disse atrás de mim com aquela voz rouca de arrepiar.

- É, muito trabalho sabe... Mas, e o senhor?

- Sou dono dessa área, tenho que mostrar exemplo não é?

- Hum. Agora eu preciso ir, com licença! - desviei, mas, ele entrou no meio - Qual é cara? Eu preciso ir.

- Fica. - ele sussurrou e eu praticamente derreti toda.

- N..

- Por favor! - me interrompeu.

Em seguida lembrei do sonho. Aah, o sonho! Ele logo atacou meus lábios, mas, eu não neguei. Concedi a passagem de sua língua. Era um desejo inexplicável, como se eu precisasse da sua boca na minha. Suas mãos pousaram na minha bunda e eu sorri entre o beijo. Fui procurando a chave e abri a porta da minha sala. Não nos importamos com nada, jogamos todos os itens de cima da mesa no chão. Ele foi tirando minha blusa. Fitou meu sutiã vermelho-sangue e mordeu o lábio inferior. Extremamente sexy. Fui abrindo sua camisa, botão por botão e tive uma vista privilegiada de seu tórax definido. Me sentei sobre a mesa e ele começou a distribuir beijos da barriga até o seio direito, ainda coberto pelo sutiã. Fui tateando o fecho do sutiã para abri-lo, mas, ele fez isso por mim. Uma de suas mãos começaram a massagear o seio direito e ele chupava o esquerdo. Como a empresa estava completamente vazia só se ouvia gemidos.

- Awwn Jus... - saiu num completo sussurro. Nem conseguir falar direito eu estava.

Ele fez a mesma coisa com o seio direito. Coloquei minha mão sobre seu cabelo e fiquei mexendo no mesmo. Até que ele se afastou e foi descendo minha saia. Me deixando apenas de calcinha. Ele deslizou seu dedo por ali.

- Molhada Srta Collin? - sorriu.

Arrancou minha calcinha e começou a estimular meu clítoris.

- Mais rápido Jus! - gemi e ele assim fez.

Logo penetrou um dedo na minha intimidade. Era bom senti-lo dentro de mim. Ele movia com força. Sem dó nem piedade. (Rindo). Senti sua boca deslizar por ali.

- Awn... - escapou um gemido baixinho.

Eu tinha acabado de gozar, mas, precisava de mais. Eu queria mais. Mas, agora era hora de dar prazer a ele também. Apontei uma poltrona que tinha na sala e ele se sentou lá. Desabotoei sua calças e as abaixei, tendo uma visão de algo grande e ereto dentro da cueca box branca. Sorri e arranquei sua box o mais rápido o possível. Passei minha língua por todo o lugar. Ele tombou a cabeça para trás e coloquei seu membro na minha boca até onde coube. O que não coube fiquei masturbando. Arrancava gemidos dele. Retirei seu membro da boca e passei a somente masturbá-lo. Gostava de ouvir ele gemer meu nome. Ele parou com o Srta Collin e começou a me chamar de Mandy. Mas, confesso que quando ele me chamava de Srta Collin me deixava excitada. Senti um líquido quente em minha boca e sorri. Acredita se eu disser que não estava satisfeita? Sentei no seu membro e comecei a cavalgar. Ele colocou suas mãos na minha bunda. Ele estava controlando meus movimentos.

- Own Jus! - gemi um tanto alto.

Minhas mãos exploravam seu tórax. Colei meu lábios nos dele. Um beijo um tanto feroz e necessitado. Clichê o que vou dizer, mas, ele tinha o melhor beijo do mundo. Gozamos juntos. Agora eu estava cansada. Caminhei até um sofá de três acentos e ele veio atrás. Deitou primeiro e eu deitei logo após. Fiquei olhando para o chão.

- Pensando no que? - perguntou baixo, devido o cansaço.

- Em nada. - falei e senti um beijo no meu pescoço

Fechei os olhos e dormi.

---
Amanda Collin P.O.V ~~Mandy~~

Pisquei meus olhos várias vezes e notei que estava em minha sala, olhei para o relógio no pulso e estava três e dezesseis da manhã. Tirei o braço de braço de cima de mim e peguei minhas roupas. Ao olhar pra cima notei algo se mexendo: câmeras. Era por isso que Chaz sabia que eu estava conversando com Demi.

- Justin... - chamei tentando manter a calma - JUSTIN, PORRA! - gritei e ele caiu do sofá.

- Eu esperava ser acordado com "Bom dia Jus" e não com gritos! - resmungou, mas, eu nem liguei.

- A gente foi filmado, temos que apagar as gravações. - falei apressada enquanto colocava a blusa.

- Então, praticamente fizemos um filme pornô? - ele coçou os olhos. 

- Hahah - ri irônica - Virou palhaço agora?

- O palhaço aqui, transou com você! - disse se gabando e começou a se vestir.

- Não precisa me lembrar isso okay? - disse e terminei de me vestir.

- Sei que gostou! - não estava afim de discutir então apenas deixei quieto.

Peguei as chaves que eu tinha posse e fomos até a sala das câmeras. Era até fácil porque não tinha seguranças naquela área. Abri com facilidade e me sentei na cadeira ficando de frente com os computadores. Procurei pela gravação que tinha da sala principal que foi onde começou os pegas e apaguei rapidamente. Senti uma respiração quente no meu ombro.

- Já?

- Acalma Sr. Bieber! - falei com os olhos vidrados.

- Voltou com aquele papo de "senhor"? 

- Sim... Você é meu chefe! - conclui e apaguei a outra gravação - Vou pra casa! - falei e caminhei até a porta.

Cheguei no elevador e ele entrou logo em seguida. Ele se aproximou de mim e eu não pude deixar de comentar.

- Você quer transar dentro de um elevador? -comentei rindo do seu medo de elevadores.

- Deixaremos a claustrofobia de lado por enquanto! - disse e me tomou para um beijo. Eu me afastei assim que o elevador chegou ao térreo.

- Tchau Sr. Bieber!

(...)

Acordei bem cedo, dessa vez sem luz incomodando meus olhos. Pus os pés no chão até me acostumar. Caminhei até o banheiro e tomei um banho de banheira, percebi marca de chupões por todo meu corpo. Viado! Okay, viado já sei que ele não é... 
Assim que estava pronta me sentei a mesa e Cloe colocou duas torradas em um pires e um copo com suco.

- Torradas e suco de maracujá! - ela disse com um sorriso - Que horas você chegou Mandy?

- Cedo. Umas meia noite! - menti - Muito trabalho!

- Hum. - disse desconfiada.

Terminei de comer e desci pra pegar meu carro. O porteiro deu em cima de mim e eu apenas ri. Cheguei a empresa e pus o óculos no rosto. Entrei na minha sala e Justin estava lá sentando na poltrona do tal "Filme Pornô".

- O que faz aqui? - disse irritada. Vai me seguir agora, pensei.

- Assuntos de trabalho. - apenas falou - Vamos entrevistar uma banda... 1D...

- Já sei disso. - falei e fiz um gesto pra ele sair.

- Hey, eu quero ter uma conversa pessoal com você! - disse e eu assenti - Então...

- Eu sei, foi só uma noite. - interrompi novamente.

- Da pra deixar eu terminar de fal...

- Fala! - provoquei.

- Não foi só uma noite... Vai ter outras e outras! - disse saindo da sala e piscou.

- Você que pensa Sr. Bieber! - falei pra mim mesma.

(...)

- O que você quer Chaz? - virou mania perguntar o que os homens querem porque esses dois estão totalmente irritantes.

- Vai viajar hoje, pela noite. Para Londres! - falou rapidamente.

- Puta que pariu Sr. Somers! - bati a mão com força na mesa - Com o Sr. Bieber... - esbravejei.

- Eu escolhi uma suíte, quartos separados. - deu ênfase. Ao menos ele me conhece bem - Não quero você de caso com o Bieber. - tarde demais.

- Eu odeio aquele cara! - falei.

- Não se esqueça: você é só minha! - falou - Agora me dá um beijo! 

- Não. - ele se aproximou e roubou um selinho - Viado! - exclamei e saí da sala.

(...)

Seis horas eu já estava no aeroporto com o babaca. Ele não deu uma palavra comigo o trajeto todo. Cheguei no hotel e fiquei deitada na cama esperando a coragem chegar para eu tomar meu banho. Depois do banho fui para sala assistir algo. 

- Mandy! - Justin me chamou - Vem aqui!

- O que foi? - perguntei e fui até o quarto, ele estava completamente nu com um sorriso no rosto. Peguei uma almofada e joguei pra ele tampar aquilo - Tampa isso caralho! - falei.

- Não é nada que você nunca tenha visto. - disse dando de ombros. 

- Vai se vestir! - ordenei e saí do quarto. 

Depois de um tempo fui para o meu quarto e deitei na cama. Justin entrou lá. 

- Se apaixonou por mim? - perguntei e ri.

- Talvez você esteja apaixonada por mim! - deu de ombros e se sentou ao meu lado.

- Nunca! - falei - Vai pro seu quarto! Amanhã teremos um longo dia.

- Nananinanão. - disse - Teremos uma longa noite! - riu e mordeu os lábios.

Amanda Collin P.O.V ~Mandy~

- Não, não teremos! - falei irritada - Depois sou eu que só penso em sexo, sexo, sexo. Cacete! - falei, estava lembrando de Chaz.

- Nunca disse isso. - se inclinou sobre a cama - Mas, se bem que você é viciada nisso.

- Nisso?

- Prazer! - sussurrou.

- Foi mal Bieber, mas, eu quero dormir! - me virei e fechei os olhos.

(...)

Acordei bem cedo, o idiota do meu chefe dormiu na minha cama. Levantei calmamente e fui até o banheiro, me despi e me deitei na banheira. Senti aquela água quente tocar minha pele e dominar-me deixando mais calma. Os meus olhos se encontravam com o teto branco e detalhes antigos, um ar chique. No banheiro não se ouvia nada além da minha respiração pesada e meus pensamentos, que apenas eu ouvia. Assim que estava satisfeita, sai do banheiro e peguei um short cheio de tachinha e desfiado, uma blusa solta transparente atrás e um salto preto. Justin não estava mais na cama. Sai do quarto e olhei em seu quarto, cheguei até a sala e ele estava lá, todo esparramado de short, sem camisa. Parecia um adolescente.

- Vou sair. - falei e fui até a porta.

- Vai aonde? - disse antes de eu abrir a porta.

- Não é da sua conta! - disse e saí.

Passei a tarde toda fazendo compras, lanchei no shopping. O dia seguinte eu entrevistaria One Direction. Estava ansiosa com isso. Seria tão legal. Cheguei no meu quarto e ele estava na mesma posição assistindo televisão. 

- Não se cansa da sua preguiça? - tirei sua atenção e joguei as sacolas de compras no chão. 

- Espero que tenha comprado uma lingerie! - disse safado ignorando a minha pergunta.

- Não. - falei e ri, caminhei até o quarto e fui tomar um banho. 
Assim que saí do banheiro, Bieber estava apenas de box preta em cima da cama. Não preciso dizer que fiquei parada olhando aquilo e mordi os lábios. 

- Tira foto que dura mais! - falou por fim, mas, nem liguei. Se brincasse eu tiraria realmente a foto.

- Sai da minha cama! - falei me jogando na mesma.

- Não sente nem um pouquinho de atração?- disse rindo - Eu sei que sim!

- Então o que está esperando? - falei e tomei seus lábios para um beijo voraz.

Nada sincronizado. Era uma mistura de desejo com muita coisa. Sensações que eu sentia, muito prazerosas.
Ele logo arrancou minha blusa e meus seios que estavam presos pelo sutiã logo foram liberados. Ele mordeu o lábio inferior e eu tive que parar para rir.

- Eu sei que sou sexy Bieber! - falei e ele riu também. 

Retirou meu sutiã com agilidade e sua boca foi de encontro com meu seio direito arrancando uns gemidos altos.

- Aawwn Justin! - gemi - Oooh!

Eu passava minhas unhas por suas costas deixando marcas. Logo partiu para o segundo seio. 

- Own! 

Logo ele arrancou meu short e eu ri. Já podia sentir seu membro ereto. Ele tirou minha calcinha e penetrou seus dois dedos num modo de entra e sai.

- Awn, mais rápido Justin! Awn. - gemi um tanto alto.

Ficou assim por uns minutos até que senti que iria gozar.

- Eu vou goz... -ele retirou seus dedos de mim antes disso. - Filho da puta! Como a pessoa faz isso com a outra? - esbravejei e ele apenas riu.

Retirou sua box e começou a penetrar em mim. Suas mãos na minha cintura controlando as minhas reboladas. Senti minha intimidade se contrair. Gozamos. Eu cai na cama. Percebi o que havia feito. Tarde demais pra voltar atrás. Entrei no banheiro e tomei um banho e fiquei refletindo o que havia feito. 



Gente eu to pensando em sair do blog. Nada contra vocês entende? É porque eu tenho três fics para cuidar, com essa são quatro, mesmo que essa esteja completo no Spirit. Enfim.. Beijos e postei muito pq eu demorei MILHÕES DE ANOS. Eu sei! E seja bem vinda adm nova :3

Um comentário: