18 de jan de 2014

Virtual Love - 21, 22, 23 e 24!


Sel: O Justin é só mais um pirado da vida.
Jus: Hey, eu estou te ouvindo.
Eu: E quem liga pow? Você perdeu o medo, sente a adrenalina?
Jus: É, nunca pensei que diria isso, mas, é incrível. - Ri pelo nariz -
Sel: Jesus.

Continuamos rindo e gritando na montanha russa, até que chegou ao fim. Já estávamos mortos de cansados e tontos, então fomos tomar um copo d' água e sorvetes! Eba, graças a Deus. Estava tudo muito divertido, eu simplesmente adorei esse dia, tirando aquela parte chata do That Should Be Me.

Eu: Dessa vez eu quero sorvete de abacaxi!
Jus: Quê? Mais eu já pedi misto.
Eu: Eu tomo os dois. - Sorri convencida -
Jus: Tá né.

Selena estava olhando os patinhos que nadavam pelo lago, como uma criancinha, essa cena era fofa. Ela olhava um e falava para ele parar de brigar com o outro, cara, eu acho que vou, chorei, lembrei uma coisa..

Flashback (on)
- Robin, pare de brigar com sua irmã. - Dizia minha mãe, enquanto eu era puxada pelos cabelos
- Mas mamãe, ela que começou roubando meu bloquinho.
- Pare com isso Robin, roubar é uma palavra muito forte.
- Mas ela pegou meu bloquinho vermelho, o meu amiguinho.
- Mentira mamãe, eu só queria brincar com ele. - Choraminguei
- Se unam os dois, para brincarem! Que coisa feia, crianças tão lindas como vocês.
- Stefanny, eles vão se entender depois, eles tem que aprender com a vida. - Dizia meu pai, para minha mãe
- Daniel, eles não podem ficar brigando direto!
- Mamãe! Mamãe! Olha, nós montamos o Everest! - Gritei, tendo atenção dos meus pais
- É mamãe, eu e a Stella montamos sozinhos.
- Olha só Daniel, como as crianças conseguiram fazê-lo tão rápido?
- Eu não sei, mas, que ficou bonito, ficou.
- Obra prima da Stella. - Disse Robin me elogiando
Flashback (off)

Mamãe, papai, eu sinto tanto a falta de vocês. Vocês bem que poderiam estar aqui comigo, para curar meu dódoi, com um beijinho. Vocês não diziam, que um beijinho sara? Ou quando casar? Mamãe, tá doendo muito, dá um beijinho no meu coração? Eu preciso de você agora, me ajuda.

Sel: Oh meu Deus, você está chorando de novo, o que foi Stella?
Jus: Ai, foi alguma coisa que eu falei?
Eu: Não, não foi nada, e você também não falou nada, só.. Lembrei da minha mãe.
Sel: Oh, ela..?
Eu: - Assenti e choraminguei - Ela dizia que eu era a melhor artista de todas. - Sorri entre as lágrimas -
Jus: Com razão.
Sel: Eu concordo, suas artes são lindas.
Eu: Obrigada, mas, ninguém desenhava como a mamãe.

Eu lembro que minha mãe era Artista, Stefanny Aisha. Ela estava indo para sua exposição mais importante, seus lindos quadros bem desenhados, as mais belas artes expostas naquele salão, eu sentia a alegria das pessoas, a tristeza, eu tinha apenas 8 anos, mas, eu conseguia entender de tudo.

Até que uma caminhonete maldito, passou levando a parte de frente do carro, arrancando de vez, a vida dos meus pais. Eu nunca vou me esquecer desse dia, vai ficar para sempre aqui.

Jus: Como ela morreu?
Eu: À caminho de sua exposição de telas.
Jus: Uoh, que terrível.
Sel: Eu sinto muito.
Jus: Eu também.
Eu: Não sintam, eu não quero que tomem essa dor de mim.
Sel: Tudo bem, mesmo que eu ache muito sofrimento para uma pessoa só.
Eu: Não se preocupem, eu já estou acostumada com essas coisas.
Jus: Então tá, vamos?

Assenti e continuamos a andar por ali, logo que estava escurecendo, nós fomos embora e quando chegamos em casa, o Robin estava olhando para mim com uma cara nada boa, o que foi dessa vez?

Eu: O que foi dessa vez?
Rob: Onde vocês estavam, e quem é essa garota?
Eu: Nós estávamos num parque e ela não é da sua conta.
Rob: Olha a maneira como fala comigo garota, sou seu irmão mais velho.
Eu: E daí? - Falei pausadamente - Estou pouco me lixando.
Rob: O que aconteceu com você Stella? Você não é assim.
Eu: Não sou? Ou você não percebeu que eu cresci e mudei? Húh? Você chama o Justin das coisas, sem conhecê-lo, e o que está acontecendo comigo? Você está sendo ridículo Robin!

Selena e Justin estavam intactos com o começo de discussão que estava vindo, eu não quero que eles ouçam essas besteiras que a gente vai dizer um para o outro, se não saíram correndo com medo de nós.

Sel: Você, quer que a gente suba?
Eu: Prefiro que deem uma volta, sei lá, um jantar, não quero que escutem o que temos a dizer.
Jus: Tudo bem. - Sussurrou em meu ouvido um boa sorte -
Eu: Não vou precisar. Diz isso para ele. - Apontei pro Robin -

Ele riu pelo nariz e subiu para tomar um banho rápido com a Selena, vestiram uma roupa e saíram, ótimo, agora eu posso começar com meus "cheliques" como diz o idiota do Robin.

Rob: Você nunca foi fria assim Stella, eu não sei o que está acontecendo com você.
Eu: Olha para você, e depois para mim. Viu a diferença?
Rob: Stella, ele está te usando, você não vê?
Eu: Robin, eu já vou fazer 18 anos, sei cuidar de mim sozinha.
Rob: Você sempre foi minha princesinha, sempre precisou de mim!
Eu: Você sempre cuidou de mim, mas, agora eu preciso fazer isso sozinha Robin.
Rob: Eu não quero ver você se machucar.
Eu: Eu não vou sair machucada nessa.
Rob: EU ESTOU DIZENDO QUE VOCÊ VAI SAIR MACHUCADA, EU, COMO SEU IRMÃO, TENHO O DEVER DE QUERER SEU BEM, E CUIDAR DE VOCÊ COM CARINHO.
Eu: Rob, eu agradeço por isso, mas, eu não vou precisar.
Rob: Eu quero seu bem Stella.
Eu: Você quer meu bem? É meu bem que você quer? ENTÃO ME DEIXA SER FELIZ, ME DEIXA CONSTRUIR MINHA VIDA SOZINHA, NÃO PRECISO DE SER PROTEGIDA POR NINGUÉM.
Rob: Stella, você não sabe o que está dizendo.
Eu: Eu não sei o que estou dizendo? Eu quero dizer, que já sou grande, e quero amadurecer do meu jeito, eu não sou mais uma criança Robin, parece que só você não vê isso.
Rob: Eu prometi para a mamãe e o papai que cuidaria de você.
Eu: Cuidar, não é proibir Robin.
Rob: Mais eu sei o que é certo ou errado para você. - Resmungou choroso -
Eu: Eu sei que você sabe, mais eu quero descobrir isso tudo sozinha, quero ser independente!
Rob: Você nunca disse essas coisas para mim, desse jeito.
Eu: MAIS EU ESTOU DIZENDO AGORA ROBIN, NÃO ENTENDE QUE QUERO SER FELIZ?
Rob: Você é triste vivendo comigo? Eu te faço mal? ENTÃO PORQUE NÃO DISSE LOGO? VAI SER FELIZ COM OUTRO ENTÃO, VAMOS VER QUEM VAI CHORAR PRIMEIRO!
Eu: Você não está me entendendo.
Rob: EU ENTENDI MUITO BEM O QUE VOCÊ QUIS DIZER, FORA.
Eu: O quê?
Rob: FORA! Fora da minha casa, FORA AGORA!
Eu: Robin, você só pode estar maluco.
Rob: Não quer viver feliz? Sozinha? Ser independente? Então vai, fora da minha casa agora!
Eu: Eu não acredito que está fazendo isso comigo.
Rob: Pois trate de acreditar. Eu não queria, mais você me obrigou. Eu odeio você!
Eu: Você vai se arrepender de ter feito isso, um dia vai, você vai sim.
Rob: Terminou? - Assenti e subi para pegar minhas coisas -

Eu segurei as lágrimas que queriam cair à todo custo sob meu rosto, mais eu lembrei de ser forte, eu que quis assim, e assim vai ser feito.

Peguei minhas coisas, coloquei dentro de algumas malas e as coloquei num canto do quarto, algumas lágrimas já estavam caindo, peguei fotos nossas, e só deixei um quadro de nós dois quando pequenos, ele era tão protetor, quando tratava-se de mim.

Desci as escadas e fui embora.

Eu: Adeus.


Robin P.O.V

Depois da nossa discussão ridícula, eu a mandei embora da minha casa, ai meu Deus, eu não deveria ter feito isso, se eu pudesse me chutar agora, faria isso mesmo.

Uma hora depois dela ter ido embora, eu comecei a chorar, é Stella, pelo jeito eu sou o mais fraco aqui mesmo. Vi o tal Justin e a garota entrarem pela porta (Não, pelo portal que transporta pessoas óh?!), e se assustarem com meu estado.

Jus: O que aconteceu?
Eu: Eu mandei ela se mandar da minha casa.
Jus: Cara, você tá maluco? Ela, ela mal sabe viver só!
Eu: Ela disse que queria viver sozinha, ser independente.
Xxx: Custava dar um abraço nela, e dizer que não deixaria ela ficar só?
Eu: Eu.. - Respirei fundo - Quem é ela?
Jus: Minha namorada, Selena.
Sel: Prazer Robin.
Eu: Prazer.
Jus: Cara, você não deveria ter feito isso, só Deus sabe onde ela tá agora.
Eu: E o pior é que eu disse que à odiava.
Jus: Você poderia ter feito tudo, menos isso Robin, ela nunca vai te perdoar.
Sel: Acho melhor você descansar um pouco.
Eu: É, vocês estão certos.

Respirei fundo novamente e bufei, me levantando do sofá e subindo as escadas e entrando no banheiro do meu quarto, para tomar um banho relaxante. Eu estava precisando muito.

[....]

Terminei meu banho, fiz minhas higienes e me enxuguei na toalha, voltei para o quarto e vesti uma roupa de dormir, eu estou cansado, e já está um pouco tarde, então eu preciso dormir. Já estava preparado para deitar e dormir, quando senti o mesmo aperto no coração, quando senti ao ver mamãe e papai morrerem.

- Stella. - Sussurrei para mim mesmo, querendo chorar.

Desci as escadas correndo, eu não poderia e nem devia descansar, e se tivesse acontecido alguma coisa com minha princesa? Eu não posso deixar nada de mal acontecer à ela, ou nunca perdoarei-me.

Eu: A Stella! Justin, Selena! - Falei desesperado -
Sel: O que foi que aconteceu Robin?
Eu: E-eu, não posso perder ela.
Jus: Explica pra gente o que aconteceu Robin, se não..
Eu: No dia da morte de nossos pais, eu senti uma facada no coração, e eu estou sentindo isso novamente.
Jus: Quer dizer que..?
Eu: NÃO! Mais ela deve está correndo perigo, sei lá, me ajudem.
Sel: Calma, você não pode estar desesperado, mantenha a calma, ela está bem.
Eu: Não, não está, ela precisa de mim, ela é minha irmãzinha, ela sempre precisará de mim.
Jus: Você tem que entender que ela quer crescer do jeito dela, mostrar a todos que ela pode.
Eu: Mais neste exato momento, ela está precisando de mim. - Choraminguei, com a voz um pouco falha -
Sel: Você não deveria ter expulsado ela de casa!
Eu: Não esfrega isso na minha cara, precisamos procurar por ela.
Jus: Qual o primeiro lugar que ela iria?
Eu: Na casa da minha tia, Ema.
Jus: Então vamos lá, não podemos perder tempo, temos que passar por todo o caminho.
Eu: Ela não pode me deixar.
Sel: Calma, ela está bem Robin, calma.


Levantei com tudo e peguei a chave do meu carro, eles vieram atrás de mim, e entramos nele, dirigi à caminho da casa da minha tia, estávamos passando por ruas escuras, com os vidros abertos, para caso precisemos ver melhor ou escutar alguma coisa, que possa me ajudar à encontrá-la.

- PARA DE ME BATER, SEU COVARDE FILHO DA PUTA! EU VOU CHUTAR SEU SACO, ANIMAL DE QUATRO CASCOS! PARA, EU JÁ ESTOU PERDENDO A PACIÊ..

Eu: Stella! - Gritei assustado, eu conheço a sua voz -
Jus: Entra aí, os gritos vieram de cá.
Eu: Ok.

Paramos o carro, antes de entrar na rua e vimos um cara batendo na minha irmã, que estava desacordada, estava meio escuro, não conseguíamos ver quase nada, mais eu pude ver o líquido..

- PARA DE BATER NELA, SEU FILHO DE UMA PUTA MAL COMIDA! - Gritou Justin, assustando o cara.
Xxx: E você acha que é quem, para me dizer o que fazer?
Jus: Justin Bieber, primeiro e único.
Xxx: E dizendo isso, acha que me assusta? Muito pelo contrário.
Jus: Deixa ela em paz.
Xxx: Só quis transar com ela, mas, ela disse que ia chamar a polícia..
Jus: DEIXA ELA EM PAZ!


Xxx: Qualé, quer que eu te bata também?
Jus: Vem! Pode vir.
Eu: Húh? Vai bater no Justin Bieber, sabendo que milhões de pessoas buscarão por vingança?
Sel: Só porque você não tem uma mulher, que goste de você, pelo que você é, quer estuprar as outras? Engravidá-las? Bater nelas? Você é um covarde, só digo isso, porque sei por qual motivo as mulheres não gostam de você! Você sabe qual? Você é um monstro, ridículo, idiota, mãozinha, imbecil!

Vi as lágrimas descerem por sua face, bingo! Acertou o ponto fraco do cara, eu acho que essa garota merece o Oscar. Ele se retirou, e eu peguei a Stella em meus braços, entrei no carro com os outros e a levamos para o hospital, vai que ela tenha se machucado demais?


[....]


- Desculpe senhor, a paciente ainda está desacordada.
Eu: Ela é minha irmã, eu posso vê-la?
- Você tem apenas cinco minutos, para ver ela.
Eu: Ok.
Jus: Depois, eu posso vê-la?
Sel: Eu também preciso, Stella se tornou uma grande amiga minha.
- Cinco minutos, cada paciente, um de cada vez.
Eu: Eu vou primeiro!

A médica me acompanhou até o quarto em que a Stella estava e eu pedi licença, entrei e fechei a porta atrás de mim, é Robin, você conseguiu ser idiota o suficiente ein carinha?!

Eu: Hey, Stella, lembra quando eu te ensinei a dar o primeiro passo? Lembra quando te ensinei a falar "mamãe", porque você achava muito difícil? Lembra quando eu te ajudei a pintar mamãe, igual o quadro da Monalisa, só que certo não deu né?! Eu estou me socando milhares de vezes mentalmente, eu não deveria ter deixado isso acontecer, eu só queria te proteger das coisas, você sabe que eu não sou nada sem você. Lembra quando eu disse "Vamos ver quem vai chorar primeiro?", sim, eu perdi, eu te amo Stella, me perdoa. Diz que está bem, que está me ouvindo, por favor, não me deixa.

Logo eu dei um beijo demorado em sua testa e vi que meu tempo tinha acabado, eu realmente estarei perdido se a Stella me deixar, ela não pode fazer isso comigo, não mesmo.


Selena P.O.V

Entrei naquele pequeno quarto, bem rápido, depois de mim o Justin vem. Sentei em um banco que tinha ao seu lado, para que eu não sei. Comecei a olhar para sua face, ela é tão fofa..

Eu: Ah, eu não te conheço à muito tempo, mais, eu posso te dizer que você se tornou uma grande amiga, assim como o Justin me dizia sobre você, você realmente é incrível, o Justin não seria nada sem você Stella, pode acreditar. Seu irmão está arrependido do que fez, ele precisa de você, ele quer seu bem. Em tão pouco tempo, convivendo ao seu lado, eu aprendi muita coisa, tanto sobre nossos medos, ou sobre nossas coragens, coisas da vida, você é muito inteligente, seu irmão tem muita sorte, e eu também, de ter feito uma amiga tão legal como você, o Justin já me disse que tem uma quedinha por você, agora sei porquê.

Sorri para ela e beijei sua bochecha, eu estava sendo mais que sincera, Stella é uma ótima pessoa, eu realmente gosto de conviver com ela, apesar de ter conhecido ela à muito pouco tempo!


Drew P.O.V

Agora é minha vez, finalmente, esses dez minutos me pareceram mais dez anos. Eu preciso ver ela, preciso saber como ela está, se está bem, eu nunca pensei que diria isso, mais, eu à amo, sim, amo mesmo.

Eu: Oi baixinha, se você não acordar, eu juro que dou um de Leonardo DiCaprio, para te seduzir e te acordar tá?! Você é minha, sabe disso né? Eu gosto tanto de estar com você bebê, você me faz tão bem, me faz sorrir tão largo, me faz o homem mais feliz desse mundo, mesmo sem estarmos juntos. Você é uma pessoa insubstituível, eu te amo tanto, mais tanto, você nem imagina o quanto, eu mal posso esperar por sua saída daqui, para vivermos rindo novamente, eu sou capaz de tudo por você, acredite. Eu descobri que te amo, quem eu realmente amo, Selena é uma pessoa incrível, mais, eu não à amo, ela é mais uma amiga minha, você, ah, você Stella, tão linda e engraçada, sabe o quanto me faz sorrir?

Levantei-me e dei um selinho nela, eu falava enquanto mexia em seus fios de cabelo, finos e grandes. Meu tempo estava acabando, e eu só consegui dizer que à amava.

Eu: Amo você, passe bem.

Quando virei-me para ir embora, eu senti uma mão puxar a minha. É, eu sorri imediatamente, ela acordou, eu sinto, ela apertou minha mão, eu não estou sonhando, ela vai sair daqui bem!

Aisha: Isso que você disse.. É verdade?

Nenhum comentário:

Postar um comentário